Embora sejam termos semelhantes, a multidisciplinaridade e a interdisciplinaridade são diferentes entre si em alguns aspectos. Ambas as palavras são amplamente utilizadas nos contextos educacionais nos últimos tempos e, por isso, é importante pontuar suas semelhanças e divergências.

No texto de hoje, você compreenderá um pouco mais sobre os dois termos e como a interdisciplinaridade é aplicada nas escolas que utilizam o sistema COC de ensino.

O que é “multidisciplinar”?

Esse termo é usado para designar um estilo de abordagem muito comum nas instituições em todo o Brasil, na qual as diversas disciplinas curriculares são estudadas de forma simultânea, mas sem a necessidade de estarem interligadas de alguma maneira.

Isto é, ao estudar história, o estudante compreenderá as noções de história, única e exclusivamente, ao mesmo tempo que em geografia aprenderá conceitos ligados apenas a geografia e assim por diante.

É possível, por exemplo, que a escola proponha atividades e trabalhos multidisciplinares sobre um tema único que será analisado sob a perspectiva de diferentes matérias, porém, não é feita uma interação entre elas, e cada uma aborda a questão de modo separado.

Dessa maneira, os alunos são formados com uma ideia mais individualizada sobre cada área do conhecimento e conseguem aprimorar seus conhecimentos específicos para cada matéria estudada. 

O que é “interdisciplinar”?

Esse conceito de interdisciplinaridade se diferencia do descrito acima no sentido de que a ideia é que haja uma interação entre as diferentes matérias curriculares. Dessa forma, o plano de ensino é elaborado de maneira que engloba o maior número de disciplinas e temas que podem ser estudados em conjunto.

Vamos ao mesmo exemplo dado quando explicamos a multidisciplinaridade: caso o tema analisado seja o Brasil, o que é estudado em história deve combinar com o que é visto em geografia, em literatura, em gramática etc.

Nessa realidade, é comum as instituições explorarem o lado da elaboração de projetos e atividades que estimulam os alunos a trabalhar com matérias diferentes, mas que abordam temas comuns. 

Essa forma de ensinar e aprender desperta no estudante uma visão mais global dos assuntos, o que colabora com o desenvolvimento de uma compreensão de que os temas do dia a dia também estão interligados e não devem ser analisados separadamente.

A interdisciplinaridade no COC

Como dissemos na introdução deste texto, o COC é adepto da metodologia interdisciplinar, mas você deve estar se perguntando como isso é feito, não é mesmo?

O material didático do COC foi desenvolvido já com essa mentalidade de unir diversas disciplinas e ensiná-las em conjunto. Por isso, em cada livro, de cada matéria, há espaços em que é feita essa união. 

Dessa forma, não foi preciso adaptar nenhum tipo de conteúdo, uma vez que, naturalmente, as escolas já possuem essa mentalidade de agregar outras disciplinas em um único tema estudado, de forma que o abordem de modos semelhantes.

Ao fazer uso desse tipo de método de ensino, o COC está ajudando a desenvolver o pensamento plural em seus estudantes, isto é, capacitá-los a enxergar as situações que ocorrem no mundo de forma ampla e menos individualizada. Sendo assim, colabora com a formação mais empática de cada um.

Conclusão

Os dois conceitos expostos neste texto são comuns nas escolas, e é importante salientar que não existe um certo ou errado; cada um possui as suas particularidades, que visam um ensino completo dos estudantes.

Se você ficou curioso para conhecer mais sobre a metodologia utilizada no COC, acesse o nosso site ou entre em contato com nossos consultores. Aproveite e continue em nosso blog para conferir outros conteúdos.

Saiba como funciona o material complementar do COC voltado para o Enem

A importância de ter uma equipe capacitada na gestão de uma escola