As mudanças de comportamento da sociedade e o espaço aberto para a discussão sobre o bem-estar físico e psicológico das pessoas abriram margem para uma série de transformações no jeito como encaramos diversas atividades no nosso cotidiano.

Seja no trabalho, seja no ambiente escolar, cada vez mais o tratamento humanista é colocado em prática, já que isso cria uma sensação mais confortável, respeitosa e confiável em todos os envolvidos. 

Dentro das escolas, as práticas da educação humanista estão ganhando adeptos entre diretores, coordenadores e professores, mas você sabe quais são os pilares desse conceito? No texto a seguir, vamos te mostrar. Então fique conosco e confira!

O que é educação humanista?

Antes de te mostrarmos os pilares, vale a pena reforçar o que, de fato, é a educação humanista, não é mesmo? O desafio dessa abordagem é transformar a maneira como os estudantes encaram a rotina escolar, colocando-os como protagonistas do processo de aprendizagem e abordando temas que os façam pensar de forma mais humana em relação à sociedade.

Acredita-se que através dessa rotina mais estimulante e participativa, os alunos criam memórias afetivas com a escola e se motivam a continuar estudando, de modo que o ambiente educacional se torna mais leve. 

Os pilares da educação humanista

Para alcançar o objetivo final de proporcionar mais conhecimento aos estudantes, a educação humanista se baseia em alguns pontos principais, que vamos conhecer agora:

Visão de mundo única

Compreende-se que cada pessoa é um ser particular, com visões de mundo individuais, e que, por isso, é natural que cada estudante tenha a sua interpretação sobre diversos temas. A escola deve respeitar isso e trabalhar de forma a estimular o debate e a manifestação das opiniões.

Tudo é conhecimento

Aquilo que aprendemos fora da escola é tão importante quanto os conceitos abordados em sala de aula. A educação humanista compreende isso e crê na formação continuada, em que a casa do aluno e suas relações pessoais também são necessárias para ensinar. A soma desses conhecimentos forma um estudante mais capacitado e que compreende também os princípios de civilidade.

Interação constante

Os alunos da nova geração estão acostumados com a interação constante com as ferramentas digitais, o que pode gerar um desinteresse pelas atividades escolares. Por isso, a educação humanista incentiva o estudante a ter contato com outros meios de ensino. Dessa forma, eles se tornam curiosos e buscam as respostas de maneira autônoma.

Valores são importantes

As relações humanas são fundamentais nessa abordagem, por isso os jovens aprendem que é preciso cativar e ser responsável por cada interação com os outros. Assim, eles aprendem questões éticas, de bondade, de gentileza e de empatia através de atividades e dos próprios vínculos com colegas e professores.

O professor é um mediador

Na educação humanista, o professor tem o papel de ser o mediador de conhecimento, ou seja, ele é quem vai orientar os estudantes na busca pelo aprendizado, quem estará presente para auxiliá-los nessa caminhada e quem irá respeitar a individualidade de cada um. A ideia é que os alunos não tenham a visão do professor como uma pessoa que sabe tudo e que impõe pensamentos já formulados. Sendo assim, essa abordagem valoriza a relação e a troca entre as partes.

Ambiente acolhedor

O sistema de ensino tradicional coloca os estudantes sentados um atrás do outro, em fileiras, e o professor em pé, num sinal claro de hierarquia. Na educação humanista, o espaço escolar deve ser acolhedor e estimular as discussões e trocas de conhecimento, seja entre os estudantes, seja entre eles e o docente. 

Mudando a disposição física das carteiras, de forma a colocar os alunos em contato visual com os colegas, a tendência é que eles se sintam mais acolhidos e pertencentes ao grupo.

Conclusão

Aos poucos percebemos que o sistema tradicional de ensino, que esteve em prática até anos atrás, está se modificando, e essa mudança é necessária para acompanhar a maneira como a sociedade se comporta e o modo como os estudantes encaram o mundo e se posicionam diante das questões sociais. Por isso, a escola deve procurar sempre se tornar mais atraente e acolhedora.

Se você gostou deste texto, aproveite para ler outros que estão no blog do COC!