Você já ouviu falar no termo “transversalidade”? E sabe como ele está ligado à educação? Se quer saber mais sobre isso, fique ligado neste artigo que o COC preparou! 

A transversalidade consiste em contextualizar os conteúdos e resgatar a memória dos acontecimentos, interessando-se por suas origens, causas, consequências e significações, ampliando as possibilidades do aluno de se tornar um cidadão leitor. Pode ser considerada uma analogia entre aprender conhecimentos teoricamente sistematizados e as questões da vida real. É aprender na realidade e da realidade.

Os conteúdos da vida real devem ser abordados na metodologia das disciplinas e relacionados com questões relevantes na sociedade, como ética, saúde, preservação do meio ambiente, orientação sexual, trabalho, consumo e diversidade cultural. Acompanhe o texto e saiba mais sobre esse conceito para a sua escola!

Como a transversalidade é aplicada na educação? 

A educação escolar precisa ser acompanhada de reflexões relacionadas às questões sociais, por isso é importante que as instituições de ensino apresentem conteúdos por meio de textos e de livros que geram a aprendizagem transversal, de maneira que envolva os alunos em diálogos e debates. 

Dessa forma, os estudantes da sua escola terão o direito de se posicionar como cidadãos na sociedade em que vivem. Por isso, é importante escolher materiais e conteúdos para as aulas que podem ser ampliados e contextualizados de acordo com as diferentes realidades locais e regionais. Além disso, os educadores devem sempre buscar novos temas para serem incluídos no ensino.

Os temas transversais devem ser orientados pelas situações que os alunos e educadores vivem em sociedade. Esses conteúdos devem ser inseridos de diferentes maneiras em cada disciplina do ensino, como se “atravessassem” os campos de conhecimento. 

Qual é a diferença entre interdisciplinaridade e transversalidade?

Também ouvimos falar muito da interdisciplinaridade na educação, certo? Mas qual é a diferença entre esses dois conceitos aplicados no ensino da sua escola? 

De forma geral, a transversalidade é diferente da interdisciplinaridade, pois se refere à prática didática do ensino. Já o segundo termo se relaciona à abordagem epistemológica dos objetos de conhecimento. Porém, é importante lembrar que ambos os conceitos não compreendem que o conhecimento adquirido enxerga a realidade com informações estáveis, que não passam por transformações. 

A interdisciplinaridade questiona a segmentação dos campos de conhecimento realizada pela escola, e trabalha integrando as disciplinas. Já a transversalidade está relacionada à compreensão dos diferentes objetos de conhecimento, o que possibilita a referência aos sistemas construídos na realidade dos alunos.

Os dois conceitos são modos de desenvolver o conhecimento de forma integrada com outros métodos disciplinares, e não apenas ensinar um conteúdo de forma isolada. Assim, seus alunos terão uma visão ampliada da realidade em que vivem, relacionada ao que aprendem em sala de aula. Além disso, os estudantes também entenderão como podem mudar o meio em que vivem para melhor. 

É importante entender o conceito de interdisciplinaridade e como ela funciona dentro de uma escola para não confundir com a transversalidade. Porém, nada impede que a sua instituição adote os dois conceitos em sua metodologia de ensino, transformando e melhorando a experiência dos alunos. 

Aproximar o que é mostrado em sala de aula com o dia a dia dos estudantes, trazendo assuntos que surgem na nossa atualidade e soluções para a sociedade pode ser um dos destaques da sua escola!

Fique ligado no blog do COC e saiba mais sobre os conceitos que podem ser inseridos no ensino da sua escola:

O que é o pensamento sistêmico e como adotá-lo na sua escola?

Qual é a importância de um ensino interdisciplinar para os jovens?