A volta às aulas após o período de quarentena ainda não tem uma data definida, o que gera uma conversa entre os educadores sobre como será a educação daqui em diante. Uma das medidas do governo brasileiro foi dispensar as escolas do cumprimento dos 200 dias letivos durante o ano, porém elas devem manter a carga de 800 horas. 

Os estudos vão além dos conteúdos das disciplinas. As habilidades e atitudes também devem ser referência no ensino das crianças e jovens, seguindo um processo de aprendizado. Por isso, para adaptar o ensino nas escolas e nas casas, é preciso se reorganizar e fazer um bom planejamento das aulas. Quer entender mais sobre a volta às aulas após a quarentena e ver algumas dicas para organizá-las? Acompanhe o texto!

Quais são os pontos em que os educadores devem pensar? 

Nesse período, a equipe pedagógica da escola deve pensar na carga horária e em como os conteúdos serão passados, podendo continuar com as aulas a distância em alguns momentos e reorganizando o ano letivo com a possibilidade deste ano (2020) terminar em 2021. Um ponto, que será novidade, é a realização de atividades fora do horário de aula comum para suprir a carga horária, mas é importante que essas decisões sejam tomadas sem a exclusão de parte dos estudantes.

Além disso, é importante pensar nas ações que serão feitas com e para os alunos, não só para cumprir as horas, mas para garantir a aprendizagem. Os professores também devem levar em conta que os alunos estão isolados em casa em situações específicas, além de precisarem entender a pandemia vivida. Durante as aulas, é importante conversar sobre o assunto, ouvir as questões e opiniões, ver os casos individuais e criar estratégias eficientes, como separar os alunos em classes ou grupos de acordo com o desempenho e nível de aprendizagem.

Aulas on-line e tecnologia

O ensino a distância ganhará espaço, mesmo com as atividades nas escolas sendo retomadas. Dessa forma, os educadores devem se adaptar e planejar as aulas de acordo com as novas plataformas. Os professores podem gravar aulas em vídeo, explicando e ilustrando o conteúdo por meio das telas, mas sem se esquecer de estimular o pensamento crítico e a reflexão, e de avaliar o desempenho dos estudantes. 

A educação em casa e as aulas on-line trarão reflexões e ações sobre o investimento em tecnologias nas escolas (como o uso de tablets, projetores e computadores); a acessibilidade para as famílias; a capacitação dos professores para ensinar a distância; e a preparação dos materiais com os conteúdos para avaliar e monitorar o aprendizado dos alunos. O que está sendo mais exigido, agora e para o futuro, é uma boa gestão de ensino nas instituições, prestando mais atenção nos alunos e solucionando as questões das aulas on-line com criatividade e flexibilidade.

Prepare a infraestrutura da escola

A instituição deve aproveitar esse momento de retorno e “recomeço” para melhorar a infraestrutura da escola, trocando equipamentos e consertando o que for necessário para oferecer um ensino mais eficiente. Além disso, será necessário disponibilizar material de higiene para os alunos e fazer uma limpeza frequente em banheiros, salas e locais de uso comum. Uma dica importante é deixar em vista lembretes para os alunos e educadores se cuidarem e prevenirem o contágio e a transmissão do coronavírus. 

No começo da volta às aulas, organize conversas e debates sobre o momento que estamos vivendo (como já falamos aqui no blog do COC), dinâmica que pode ser realizada também por videoaulas. A equipe pedagógica deve explicar aos alunos a importância do distanciamento social e de lavar a mãos frequentemente, mas nada que os deixe ansiosos. 

Alguns dias antes, é interessante organizar as salas de aula, ver como será a disposição das carteiras, se serão mantidas as mesmas turmas e como será o calendário escolar diário. Se alguns materiais de uso coletivo ficarem nas salas de aula, crie regras de controle e de limpeza. Além disso, a implementação das tecnologias não pode ser esquecida, além da conscientização individual de cada aluno e de cada educador dentro da escola!

Com certeza, os pais querem saber como serão as aulas e as atividades escolares no futuro. Por isso, prepare um informativo que seja claro sobre as ações tomadas, incentive os pais a relembrarem, em casa, o que deve ser feito para evitar doenças e disponibilize um canal de relacionamento para ser a ponte entre pais e escola.

Essas são algumas dicas para organizar a escola nesta retomada com adaptações e mudanças, e seguindo as normas para manter a segurança de todos! Fique ligado no blog do COC e veja outros posts como este.

Como conversar sobre a pandemia do coronavírus com os alunos?

Saiba receber novos alunos durante o ano letivo