Em outubro, as aulas começam a voltar aos poucos em algumas escolas, após o período de suspensão por causa da pandemia do novo coronavírus. Nesse tempo, os gestores e as instituições de ensino precisaram se adaptar às aulas on-line, orientando a equipe pedagógica, os pais e os alunos. Agora, a adaptação para seguir as medidas de prevenção que evitam a disseminação da doença será no ambiente escolar. 

Será necessário orientar todos os que frequentam as escolas sobre o distanciamento social, o uso de máscaras e a higienização frequente dos espaços de uso comum e das mãos. Além disso, os gestores devem planejar as escalas das turmas e dos estudantes, os novos horários de entrada, de saída e dos intervalos, e outras mudanças para evitar aglomerações. 

Quer saber mais sobre como preparar a sua escola para esse momento? Acompanhe o texto! 

Analise o desempenho do EAD

No retorno às aulas, alguns alunos podem apresentar dificuldades em relação às matérias que foram passadas durante as aulas on-line. Por isso, um dos primeiros passos é orientar os seus professores a realizar um diagnóstico dos conteúdos apresentados nesse período em casa e fazer uma avaliação da efetividade do ensino a distância (EAD). 

Assim ficará mais fácil identificar as prioridades de conteúdos, quais disciplinas precisam ser mais trabalhadas e quais estudantes precisam de acompanhamento na volta às aulas presenciais na sua escola. 

Faça um planejamento

A ideia inicial é que as turmas retornem às escolas seguindo um sistema híbrido, ou seja, com aulas presenciais e a distância. Por isso, é preciso fazer um planejamento de como será o rodízio de alunos e professores na sua instituição, além de garantir todas as medidas de higiene e prevenção. Na sua instituição, devem ser disponibilizadas máscaras e álcool em gel, e deve-se controlar a temperatura dos estudantes e funcionários, além da rotina de limpeza constante dos espaços. 

Esse planejamento também deve apresentar alternativas para o cumprimento da carga horária de 800 horas anuais, mesmo sem a obrigatoriedade do mínimo de 200 dias letivos. A sua escola pode optar pela inclusão de aulas no contraturno ou aos sábados, ou acrescentar uma disciplina a mais por dia, por exemplo. 

Também é interessante revisar qual era o planejamento pedagógico anual da sua instituição. Quais as atividades que estavam previstas? Quais devem ser canceladas ou adaptadas? Assim você, gestor, conseguirá fazer um calendário atualizado e cumprirá as prioridades que foram definidas. 

Organize um plano de reposição das atividades

Outro ponto para preparar a sua escola para o retorno às aulas é organizar o plano de reposição das atividades. Nele, será apresentado o que e como vai acontecer, além de qual caminho será seguido para retomar os conteúdos atrasados. 

Divida os conteúdos em essenciais - aqueles que são importantes para os alunos começarem o próximo ano letivo - e os que não são prioridade para essa continuidade, mas que podem ser abordados em atividades extracurriculares. Com isso feito, os seus professores terão um auxílio para começar e podem organizar os planos de aulas, além dos projetos interdisciplinares e das atividades complementares.

Prepare as medidas de prevenção 

Para garantir a saúde e segurança dos alunos, professores e todos que frequentam a instituição diariamente, os gestores devem pensar em como será o acesso à água potável, disponibilizar pias com sabão, organizar a disposição das mesas e cadeiras dentro e fora de sala de aula para cumprir o distanciamento social, distribuir álcool em gel pela escola e outras medidas para evitar a transmissão do coronavírus, como as máscaras.

Garanta o distanciamento social

Você e a equipe pedagógica da sua escola devem estar sempre atentos aos estudantes para garantir o espaçamento e orientá-los sobre essa medida. É importante evitar aglomerações durante as aulas e intervalos, além de diminuir a quantidade de estudantes nas turmas, evitar as atividades em grupo, competições ou eventos. 

Divulgue as orientações sobre cuidados

Além de disponibilizar os recursos para higienização e proteção contra o novo coronavírus, existem outras maneiras de orientar sobre esses cuidados. É possível compartilhar publicações nas redes sociais da sua escola para conscientizar alunos, pais e professores; oferecer aulas e palestras virtuais sobre a doença; orientar a abordagem do tema durante as aulas; entre outras ações. 

Também é importante ficar alerta à qualquer sintoma da Covid-19 entre os seus alunos, os funcionários ou a equipe pedagógica da sua escola. Diga para as pessoas entrarem em contato com a direção da instituição se perceberem alguém que possa estar com a doença. 

Essas são as principais formas de preparar a sua instituição de ensino para o retorno às aulas após os meses em casa. Além de orientar todos em relação à segurança e ao combate do novo coronavírus, também é fundamental reforçar que é necessário manter a calma. 

O corpo docente deve estar tranquilo durante o retorno às aulas e ressaltar que esse momento vai passar, principalmente se todos da escola seguirem as orientações de segurança.

Fique ligado no blog do COC e leia outros conteúdos para a sua escola:

Qual a importância de um gerador de avaliações para sua escola?

Diferentes estilos de aprendizagem: como desenvolvê-los em sala de aula?