O plantão de dúvidas é importante para auxiliar os alunos com problemas de aprendizado e também fixar o conteúdo trabalhado em sala de aula. Assim, pode ajudar a criar o hábito de estudar e melhorar o desempenho escolar. Para te auxiliar na implementação de um projeto desse tipo na sua escola, nós selecionamos algumas dicas. Confira!

O que trabalhar no plantão de dúvidas?

O plantão de dúvidas deve oferecer um atendimento individualizado ao aluno, que pode procurar o professor ou responsável para fazer perguntas sobre a matéria ou pedir ajuda para resolver os exercícios, por exemplo. Não deve funcionar exatamente como uma “aula”, visto que o foco é tirar dúvidas pontuais. Os alunos também podem se organizar em grupos para os plantões, principalmente se houver uma dúvida comum sobre determinado tema.

Escolhendo o local

A sala deve ser confortável para alunos e professores, e ter espaço suficiente para acomodá-los. Também é interessante dispor de computadores, que podem ajudar bastante na explicação do conteúdo. Veja algumas sugestões:

Salas de aula

A escola pode utilizar as salas vagas, como no contraturno.

Biblioteca

É possível separar um espaço da biblioteca de maneira que não atrapalhe outros alunos que estiverem estudando no local.

Salas de estudo

Reserve salas de estudo apenas para os plantões, mantendo espaços disponíveis para alunos que queiram estudar sozinhos.

Definição do cronograma

A disponibilidade de plantões de dúvidas vai depender da estrutura da escola. Veja os critérios:

Adequação ao Projeto Político-Pedagógico

O Projeto Político-Pedagógico - ou PPP - é o documento que descreve os objetivos sociais e educacionais da escola. Ele serve como um guia para orientar a tomada de decisões da direção, como a implantação de um sistema de plantão de dúvidas. É preciso pensar em uma oferta que se adeque à proposta pedagógica da instituição e às necessidades dos alunos. O ideal é que o plantão de dúvidas não seja uma ação pontual na proximidade de provas e vestibulares, mas sim um apoio oferecido sistematicamente durante o ano todo.

Escolha de disciplinas e professores

Plantão de todas as disciplinas: para oferecer plantões das principais disciplinas da grade curricular, a escola precisa dispor de estrutura física - mais de uma sala disponível - e orçamento para a contratação de novos professores ou para o aumento da carga horária dos profissionais já contratados.

Plantão de algumas disciplinas: se a escola tiver uma estrutura reduzida, pode oferecer plantões apenas de algumas matérias, como português, matemática e redação.

Os professores não precisam ser os titulares das aulas. É possível investir na contratação de outros profissionais ou mesmo no treinamento de estagiários, preparando-os para a sala de aula.

Turmas

Escolas de ensino fundamental e médio: de acordo com a quantidade de alunos, a escola pode optar por oferecer o plantão de dúvidas apenas para o ensino médio e pré-vestibular, por exemplo. Se houver orçamento e estrutura suficientes, é possível estender os plantões a outras turmas, principalmente a partir do primeiro ano do fundamental II.

Escolas de ensino médio e pré-vestibular: as instituições podem disponibilizar plantões para os alunos do terceiro ano e do cursinho, focando no vestibular. Se a estrutura comportar um planejamento contínuo, pode-se programar a atividade para todos os anos.

Divisão das turmas: a escola pode propor que cada ano tenha um horário específico para tirar as dúvidas. Se não for possível fazer dessa maneira, pode-se juntar anos letivos cujos conteúdos estudados são próximos, como terceirão e pré-vestibular.

Horários

O plantão de dúvidas deve ser feito no contraturno das turmas. Também é preciso dispor os horários de modo que os alunos consigam participar de mais de uma disciplina, caso queiram. Se a grade for muito cheia, o planejamento pode separar uns minutos para intervalo, tanto para os professores quanto para os alunos.

Plantão de cada disciplina 1x por semana: a escola disponibiliza um horário por semana para tirar as dúvidas com os professores de cada disciplina.

Plantão de cada disciplina mais de 1x por semana: a escola pode disponibilizar mais de um horário ao longo da semana para determinadas disciplinas. A carga maior de plantões pode se destinar apenas a alguns anos, dependendo do foco da escola.

Divulgação para os alunos

É importante fazer o planejamento do plantão de dúvidas antes do início das aulas, para já informar o cronograma a pais e alunos. Caso seja um projeto desenvolvido ao longo do ano, deve-se anexá-lo às pautas das reuniões no decorrer do semestre.

A divulgação para os alunos deve estimular neles o interesse em frequentar os plantões. Apresente a proposta e incentive-os a juntar os amigos e tirar as suas dúvidas com os professores. Os estudantes do terceiro ano e do pré-vestibular podem comparecer com mais frequência, principalmente por causa do Enem e dos vestibulares.

Exemplo de cronograma

Para ajudar a ilustrar os itens anteriores, preparamos um exemplo com o cronograma de uma escola fictícia, que disponibilizou duas salas para os plantões de alunos do Ensino Médio. Veja:

A estrutura e o planejamento do plantão de dúvidas devem se adequar à escola. Analisando o orçamento, a coordenação pode montar um cronograma que atenda as necessidades dos alunos e não extrapole os limites físicos e financeiros da instituição.

Quer mais dicas para te ajudar na gestão da sua escola? Então continue pelo nosso blog!

Atividades em grupo ou individuais? Qual priorizar?

Como lidar com alunos em recuperação?

Aqui estudar é poder!

O COC se preocupa com o desenvolvimento dos alunos e o crescimento da sua unidade. Aqui estudar é poder realizar! Acompanhe as notícias em nosso blog e veja os recursos que o sistema COC de ensino pode levar para o seu colégio. Saiba mais aqui!