Você, como educador ou professor, já deve ter ouvido falar que o desenvolvimento da autonomia, importante habilidade do século 21, deve ser inserido na prática do ensino. Isso é fundamental tanto para a formação escolar dos alunos desde cedo quanto para o processo de crescimento pessoal. Com a autonomia, os estudantes vão se tornar mais independentes e seguros, além de aprender a realizar diversas atividades sozinhos.

A autonomia permite adquirir conhecimentos que estão ao redor dos alunos no dia a dia. Assim, as informações que são recebidas e ensinadas dentro e fora de sala de aula se tornam práticas e hábitos para crianças e jovens. Muitas atitudes são fruto de ensinamentos que geram resultados positivos no desenvolvimento dos alunos!

O sistema de ensino do COC não fica fora desse processo de ensino! Nele, a autonomia é apresentada, desenvolvida e praticada por meio de livros e de experiências interativas entre os alunos. Quer saber mais sobre isso? Acompanhe o texto!

Como o COC trabalha a autonomia dos seus alunos?

O COC possui livros da Coleção Explorar, que apresentam atividades temáticas que buscam contextualizar os conteúdos dentro dos campos de experiências da BNCC. Essas atividades são desenvolvidas de modo integrado e transversal. 

No livro do professor e na matriz do bimestre, há a indicação do campo de experiência e do objetivo de aprendizagem e desenvolvimento contemplados em cada atividade. Conheça dois campos de experiência que trabalham a autonomia dos alunos da sua escola: 

O EU, O OUTRO E O NÓS: trabalha com as experiências de interação com os pares e os adultos, a partir das quais as crianças constroem um modo próprio de agir, sentir e pensar, e vão descobrindo que existem outros modos de vida e uma grande diversidade de pessoas. Ao mesmo tempo que vivem suas primeiras experiências sociais, desenvolvem autonomia e senso de autocuidado. 

ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES: promove interações e brincadeiras nas quais a criança possa observar e manipular objetos, explorar seu entorno, levantar hipóteses e buscar respostas às suas curiosidades e indagações. Isso amplia seu mundo físico e sociocultural e desenvolve a sua sensibilidade, incentivando um agir lúdico e um olhar poético sobre as pessoas, o mundo e as coisas nele existentes.

A importância do desenvolvimento da autonomia na escola

Desenvolver a autonomia dos alunos na sua escola é uma prática importante que deve ser planejada desde as séries iniciais. Dessa forma, as crianças e os jovens se habituarão aos mais diferentes tipos de desafios que possam aparecer no dia a dia, aprendendo a encontrar soluções de forma prática e criativa. 

O raciocínio de cada um dos seus alunos será estimulado e treinado, sempre olhando para as decisões e caminhos que devem tomar de forma assertiva e pensando de forma crítica, construindo uma visão da sociedade como um todo. A autonomia é essencial para desenvolver outras competências e habilidades importantes para os estudos e o crescimento pessoal - e, futuramente, profissional. 

3 dicas para trabalhar a autonomia na escola

Agora, que tal algumas dicas básicas para você organizar o planejamento da sua escola e incluir práticas que trabalham a autonomia dos seus alunos? Confira abaixo:

  • Ambiente adequado: crie um local adequado para que as crianças desenvolvam a autonomia. Ele deve ser acolhedor e confortável, além de organizado com diversos itens e espaços que motivarão os seus alunos a explorar e a criar. Use formas, cores, sons, entre outros estímulos que deixem os estudantes focados e curiosos. Esse local pode ser na própria sala de aula ou em um lugar específico da instituição. 
  • Rotina de atividades: manter uma rotina com horas determinadas para realizar as atividades planejadas é essencial para que os seus alunos compreendam os horários. Assim, eles saberão como devem se organizar para as tarefas e vão adquirir mais responsabilidades diárias. 
  • Momentos de liberdade: os educadores da sua escola também podem incentivar os alunos a descobrir as coisas de forma independente, a fazer pesquisas e a ter experiência para desenvolver a criatividade e a curiosidade. Muitas atividades devem ter uma orientação, mas é importante haver momentos em que os seus alunos possam ficar livres para aprender ou encontrar soluções por conta própria. 

Deu para entender como o sistema de ensino do COC tem as soluções ideais para trabalhar a autonomia dos alunos da sua escola, não é mesmo? Saiba mais sobre as vantagens de adquirir esse sistema e como elas ajudam na educação dos estudantes em nosso blog:

Qual a diferença entre "multidisciplinar" e "interdisciplinar"?

Qual o papel da escola na vida do aluno durante a fase pré-vestibular