A leitura é uma prática importante para a formação intelectual de crianças e jovens, por isso ela deve ser incentivada pelos pais e pela escola. Os benefícios dela na educação eno aprendizado são enormes e, por esse motivo, criar um clube de leitura na escola é uma ótima ideia para tornar a atividade mais atraente e despertar o interesse pelos livros. Confira neste post algumas dicas para sua criação.

Elabore um plano de ensino

Para começar a formar um clube de leitura, pense no objetivo dele, na possível sequência de obras a serem analisadas e em como será feita a montagem do grupo. Caso o objetivo seja voltado para a diversão, com uma escolha de livros mais livre entre os alunos, talvez a criação de um grupo com alunos de diferentes idades seja mais interessante. 

Por outro lado, se o seu objetivo é fazer discussões mais profundas, com livros mais complexos, o ideal é que o grupo seja separado por idade ou ano escolar, assim os alunos poderão analisar obras condizentes com o grau de desenvolvimento deles.

Defina os livros analisados

Faça uma seleção de livros que podem servir de base para o plano de ensino do clube de leitura. Pense também no tempo que os alunos terão para ler cada capítulo, para que todos estejam alinhados e a discussão seja proveitosa. 

Não imponha uma lista de livros já fechada para os estudantes, pois isso pode afastá-los da atividade. Portanto, reserve um período no cronograma para a leitura de livros sugeridos por eles.

Forme um grupo de alunos

Com base no tipo de abordagem que o clube de leitura terá, convide os seus alunos para participar, explique os objetivos e exponha alguns livros que serão analisados. Mostre a eles que há espaço para sugerirem títulos para serem lidos e comentados no clube. O importante é demonstrar que essa atividade é divertida, e não uma obrigação que os alunos devem cumprir.

Escolha um local adequado

Para que a atividade seja dinâmica e mais descontraída, escolha um lugar diferente dentro da escola para reunir os alunos - se for possível, ambientes ao ar livre são ótimas opções. Caso você decida ficar dentro da sala de aula, organize as mesas de maneira diferente de como os alunos estão acostumados, pois essa pequena mudança já os ajuda a entender que se trata de um momento mais leve e divertido.

Enquanto as aulas presenciais não voltam, você pode reunir os alunos de maneira virtual. Combine um dia e horário, crie um ambiente digital em alguma plataforma de reuniões (ou na mesma que a escola já utiliza) e faça o encontro. É importante incentivar os alunos a continuar lendo durante o período de isolamento social, pois trata-se de uma maneira de ocupar a mente com uma atividade que gera bons frutos.

Seja um(a) mediador(a)

O professor que for conduzir esse trabalho deve mediar as discussões sobre o livro para que a conversa não se torne um falatório desorganizado, em que ninguém se escuta. Por isso, determine alguns pontos que podem ser trabalhados e defina a ordem em que cada um irá falar. Deixe-os à vontade para trazer ideias de discussões para enriquecer ainda mais o debate.

Deixe a conversa fluir

Diga aos seus alunos que nessa atividade não há certo ou errado, e que todos têm a liberdade de expor os seus pensamentos, dúvidas e conclusões sobre as obras. Deixá-los livres para refletir sobre o que foi lido também é uma maneira de exercitar o pensamento crítico, a oratória e a confiança dos alunos.

Os clubes de leitura podem proporcionar momentos de grande aprendizado aos estudantes, portanto planeje e crie essa atividade para estimular a prática da leitura entre os jovens.

Acesse o blog do COC e confira os nossos outros textos.

Dicas para organizar a escola na volta às aulas

Como usar a tecnologia no ensino a distância?