Se a avaliação dos alunos costuma ser algo corriqueiro em qualquer escola, quando falamos da análise do desempenho dos educadores, o assunto geralmente fica mais complexo. Porém, esse momento é muito importante e não pode ser negligenciado, cabendo aos diretores e mantenedores encontrar métodos eficazes para avaliar os funcionários da sua instituição. No post de hoje, nós daremos algumas dicas para você fazer um bom plano de avaliação na sua escola.

Por que avaliar?

Avaliar o desempenho dos  profissionais é importante em qualquer área, inclusive na educação. Por mais que, por vezes, este seja um trabalho árduo e até desafiador para os gestores, é preciso estabelecer  mecanismos eficientes para avaliação, que trabalhem em direção à melhoria constante da instituição.

Criando um sistema de avaliação

O  sistema  de avaliação precisa obedecer a alguns critérios, estabelecidos de acordo com as propostas pedagógicas da escola. Em primeiro lugar, você deve definir a periodicidade do processo, que pode ser bimestral, semestral ou anual, dependendo das suas necessidades e do calendário escolar. Ademais, a avaliação deve medir além dos resultados obtidos pelos alunos em testes regulares da escola.

Aspectos como a didática, o relacionamento com a classe e a dedicação em ensinar também devem ser ponderados. Além de ajudar a encontrar respostas sobre o desempenho do professor, é possível identificar se há semelhanças entre os valores do professor e os que a instituição preza. O formato de análise dos professores deve deixar claro sobre quais parâmetros eles serão julgados, bem como informar o que poderá ser feito a partir dos resultados obtidos.

O Ministério da Educação, por exemplo, pede que as instituições de ensino possuam uma CPA (Comissão Permanente de Avaliação), formada por agentes importantes para o processo pedagógico, como diretores, coordenadores e observadores externos. Essa comissão também será incumbida de fornecer as eventuais informações solicitadas pelos órgãos governamentais responsáveis.

Transparência com os professores

A falta de um processo de avaliação bem definido pode transformar a atividade em algo nebuloso e desconhecido. Ao estabelecer um planejamento contínuo, é possível criar padrões de avaliação que contribuam de fato para a melhora da instituição e também com o aprendizado dos alunos.

Além disso, um método de  avaliação claro e bem explicado é uma maneira de deixar o processo mais transparente para os professores, que saberão exatamente como serão avaliados e, assim, poderão participar de forma mais consciente deste momento.

Crie um ambiente confortável

Tome cuidado para não transformar a avaliação em uma prova exaustiva ou em um momento de tensão para os professores. Pelo contrário, é  preciso deixar claro que o objetivo com a avaliação é a manutenção de um corpo docente alinhado com os valores da escola e também a evolução das propostas educacionais da escola como um todo. Para isso, contrate e mantenha em sua equipe profissionais experientes e faça o planejamento da ação com cautela.

O que avaliar?

O professor deve ser responsável por dominar o conteúdo e conseguir transmiti-lo aos alunos de forma clara e eficiente. Uma  falha nesse processo pode ser causada por diversos elementos, como o alto grau de dificuldade de determinada matéria ou até mesmo falta de nivelamento da classe. Sendo assim, pode ser complicado avaliar o professor apenas pelos resultados numéricos dos alunos. Por isso, existem outros  critérios mais pertinentes, que conseguem levar em conta as habilidades dos profissionais, por exemplo:

Cumprimento do conteúdo

Certifique-se de que o professor cumpriu todo ou a maioria do conteúdo proposto no planejamento pedagógico.

Relacionamento com os alunos e outros profissionais

Observe como o professor se relaciona com os alunos e com outros funcionários da escola. A cordialidade e o respeito devem estar presentes em qualquer interação no ambiente escolar.

Capacidade de motivar a sala

Avalie se o professor consegue engajar a turma com os assuntos propostos ou se a sala apenas fica dispersa e desmotivada durante suas aulas.

Profissionalismo

Avalie itens básicos e comuns a qualquer profissional, como pontualidade, conservação do ambiente de trabalho, cumprimento das regras, entre outros.

Didática

Observe e procure saber mais sobre a maneira como o professor transmite o conteúdo para os alunos, verificando  se ele consegue pensar em métodos diferentes para explicar os temas tradicionais das aulas.

Contribuições para as diretrizes pedagógicas

Julgue a participação do professor na escola como um todo: se ele surge com boas ideias, se ele contribui para o processo pedagógico ou se ele se limita a apenas dar suas aulas.

Como avaliar?

Tenha em mãos diferentes pontos de vista para a  análise, pois apenas uma visão pode dar informações  distorcidas e enviesadas, principalmente pela eventual possibilidade de levar em conta questões pessoais.

Autoavaliação

É possível criar um questionário com perguntas que desafiem o professor a refletir sobre a sua própria postura dentro de sala, o cumprimento do conteúdo proposto e a sua dedicação para pensar em diferentes mecanismos de ensino durante as aulas. Mas não transforme isso em algo longo. Faça com que as questões não sejam apenas “iscas” buscando apontar falhas, mas que sejam interessantes questionamentos também para o seu crescimento pessoal.  

Alunos

Você pode até incluir os alunos no sistema de avaliação, por meio de assembleias, por exemplo, em que cada sala se reúne e levanta alguns pontos positivos e negativos sobre o trabalho do professor. Também podem ser feitos questionários, entregues individualmente para cada aluno. A comissão avaliadora precisa levar em conta que pode haver motivações pessoais na avaliação, por isso é preciso ter cuidado com a interpretação de algumas das respostas.

Observações

Os diretores, bem como outros profissionais relacionados à coordenação pedagógica, podem participar do processo de observação dos professores, fazendo-os por meio da presença em algumas aulas, por exemplo.

O que fazer com os resultados?

O sistema de avaliação dos professores deve contar com uma análise precisa das informações obtidas e também com um plano de ação para utilizá-las em função da melhora do ensino oferecido, como por exemplo:

Conversas com os professores

Por vezes,  é preciso ter cuidado para transmitir os resultados, principalmente se eles envolverem alguns problemas no trabalho. Ainda assim, a conversa com os professores não deve ser feita em tom de cobrança, ao contrário: é preciso demonstrar compreensão e boa vontade para chegarem juntos a um bom resultado.

Plano de ação

A partir da avaliação, defina algumas medidas que poderão  suprir as necessidades de cada um dos profissionais, como oferecer cursos de especialização, apoio pedagógico ou, caso necessário, até suporte psicológico e aconselhamento.  

Continue acompanhando o nosso blog e veja outras dicas que irão te ajudar na gestão da sua escola:

9 assuntos que podem ser discutidos na escola

Como fazer seus alunos se sentirem mais acolhidos na escola

Como lidar com alunos indisciplinados?

Aqui estudar é poder!

O COC se preocupa com o desenvolvimento dos alunos e o crescimento da sua unidade. Aqui estudar é poder realizar! Clique aqui e saiba mais.