Os advérbios são amplamente utilizados no português, tanto na forma escrita quanto na fala diária. Para fazer uma boa redação no vestibular, você também precisa dominar essa classe de palavras tão importante. E para te ajudar, explicaremos os diferentes tipos de advérbios e suas aplicações nas frases. Confira!

Definição

Os advérbios são palavras que expressam circunstâncias numa oração, como:

Eles chegaram calmamente ao local de encontro.

Perceba que a palavra calmamente cria uma circunstância do modo, neste caso informando como os agentes da frase chegaram ao local. Se a oração fosse construída sem o advérbio, ela não assumiria esse sentido. Veja:

Eles chegaram ao local de encontro.

Veja que o advérbio de modo foi responsável por caracterizar as ações dos sujeitos da frase. Por isso, na maioria das vezes, eles são responsáveis por modificar o verbo da oração, desempenhando a função de adjunto adverbial. Porém, alguns tipos, como os advérbios de intensidade e os de modo, são capazes de modificar adjetivos e até mesmo outros advérbios.

Tipos de advérbios

Os advérbios são definidos  de acordo com o tipo de caracterização que trazem à frase. Veja abaixo as classificações:

Afirmação

Exemplos: sim, realmente, decerto, sem dúvida, certamente, seguramente, com certeza, efetivamente etc.

Realmente, faltar à aula não foi uma boa escolha.

Nós iremos viajar semana que vem, sim.

Sem dúvida, esse é o melhor projeto para a empresa. 

Dúvida

Exemplos: talvez, porventura, caso, provavelmente, quiçá, eventualmente, decerto etc.


Talvez
eu viaje semana que vem. Ainda não tenho certeza.

Eventualmente eu lhe telefonarei.

Se porventura eu não ligar, adie o compromisso. 

Intensidade

Exemplos: muito, bastante, pouco, menos, demasiado, todo, completamente, demasiadamente, demais, ligeiramente, que, quão, bem, mal, quase, apenas etc.


Ele estava
demasiadamente alterado.

Matheus ficou bastante chateado com a situação.

Repare que, no exemplo acima, o advérbio de intensidade bastante modifica o adjetivo chateado, demonstrando como os advérbios não funcionam apenas associados aos verbos, mas também a adjetivos.

Lugar

Exemplos: aqui, aí, além, ali, cá, lá, acolá, longe, perto, dentro, adiante, defronte, onde, acima, abaixo, atrás, em cima, de cima, à direita, à esquerda, ao lado, de fora, por fora, avante, detrás.


Eles estavam
aqui até agora há pouco.

Ele chamou o filho que estava perto da escada.

Mariana esperou longe do ponto de ônibus. 

Modo

Exemplos: às claras, às pressas, à vontade, bem, mal, assim, depressa, devagar, frente a frente, à toa, de cor, de mansinho, em silêncio, com medo, lentamente, calmamente etc.


Rayssa saiu
depressa para abrir o portão.

Carlos abriu lentamente a porta da despensa.

Marcela atendeu calmamente à ligação. 

Negação

Exemplos: de jeito nenhum, de modo algum, não, absolutamente, tampouco etc.


De modo algum
eu irei àquela festa.

Eu estava sem nenhuma vontade de sair.

Você tampouco responde às mensagens.

Tempo

Exemplos: hoje, sempre, depois, outrora, de vez em quando, às vezes, ontem, nunca, logo, aí, anteontem, jamais, já, quando, de repente, amanhã, cedo, agora, à noite, hoje em dia, atualmente, tarde, antes, então, de manhã, breve, imediatamente, simultaneamente, afinal, diariamente etc.


Depois
nós iremos ao jantar.

Amanhã eu espero você chegar.

Antes era bem mais fácil.

Flexão de grau

Por mais que os advérbios, no geral, não flexibilizem o número e o gênero, as categorias de modo, de intensidade, de tempo e de lugar alteram o grau. Veja:

Grau comparativo

Igualdade

  • Ele é tão competitivo quanto eu.
  • Márcia é tão animada como eu para festas.

Superioridade

  • Ele é mais competitivo do que eu.
  • Márcia é mais animada do que eu para festas.

Inferioridade

  • Ele é menos competitivo do que eu.
  • Márcia é menos animada do que eu para festas.

Atenção: as palavras mal e bem assumem a forma sintética, se transformando em pior e melhor.

Grau superlativo

O grau superlativo não traz comparações e pode ser formado de duas maneiras diferentes:

Analítico

É formado com a soma de um advérbio de intensidade. Veja:

Eles aprenderam tarde demais.

Ela trabalharam muito lentamente

Sintético

Adiciona-se o sufixo -íssimo, -imo ou -érrimo. Veja:

Eles acordaram cedíssimo para viajar.

Os amigos acreditavam muitíssimo em suas ideias.

No português falado e informal, é comum utilizar-se o sufixo -inho para denotar esses casos, por exemplo:

Eles acordaram cedinho para viajar.

Advérbios interrogativos

Esses advérbios são utilizados em frases interrogativas diretas ou indiretas. Podem denotar ideias de lugar, de tempo, de modo ou de causa. São os principais:

Exemplos: onde, aonde, donde, como, quando, por que.


Onde
sua mãe mora?

Como você pensa em fazer isso?

Por que está triste?

Locuções adverbiais

São expressões formadas por uma preposição e um advérbio, como:

Em breve, em vão, de repente, ao acaso, de súbito, por fora etc.


Em breve
todos poderão saber.

De repente, eles não receberam mais os e-mails.

E aí, gostou das nossa explicações?! Então continue pelo nosso blog:

Como e quando usar crases?

Conheça o Coach COC e organize seus estudos!

O aplicativo Coach COC é o seu novo parceiro para os estudos! Ele vai te ajudar a organizar a sua rotina e planejar seu dia a dia. Acesse a página do app e baixe agora mesmo!