A vírgula, a exemplo de outras pontuações, exerce 3 funções principais na linguagem escrita:

1ª: representar uma pausa ou uma mudança na entonação;

2ª: separar palavras ou orações que precisam de destaque;

3ª: eliminar ambiguidades e esclarecer o conteúdo da frase.

A partir disso, é possível imaginar algumas situações em que é imprescindível empregar a vírgula, bem como outras em que ela não deve ser usada. Para te ajudar, nós enumeramos quinze casos principais. Confira!

Quando usar a vírgula

1- Separar elementos com a mesma função sintática

Substantivos do sujeito composto:

João, Márcio, Lucas e Luciano foram ao cinema juntos.

Enumerações e listas:

Fui ao mercado e comprei pão, ovos, açúcar e leite.

Aonde você viajou nas férias?

Holanda, Espanha, França e Inglaterra.

Orações assindéticas:

Marcela chegou, Carlos saiu, Marcela voltou e assim não se encontraram.

Eles andaram, pararam, se sentaram e saíram novamente.

2- Separar orações intercaladas

A vírgula pode ser usada para separar orações que se intercalam dentro de uma oração principal. Veja:

O jogo de hoje, disse o treinador, é uma verdadeira decisão.

A saída, pontuou o presidente, é investir na base da educação.

3- Separar orações adjetivas explicativas

Coloca-se a vírgula antes e após a oração subordinada adjetiva explicativa, como:

Manoel, que trabalha com o papai, ligou ontem à noite.

Meu amigo Lucas, aquele que mora em Santos, vai se mudar para o Chile.

4 - Separar expressões explicativas

São utilizadas para ratificar ou explicar algo dito anteriormente, juntamente com expressões como isto é, ou seja, por exemplo, a meu ver. Por isso, elas aparecem entre vírgulas. Veja os exemplos:

A Holanda, por exemplo, é um local onde a maioria da população fala inglês.

O time não se preparou adequadamente, isto é, não estava se importando muito com o jogo.

5 - Separar conjunções

A vírgula deve ser colocada antes de conjunções adversativas, como mas, todavia, porém, entretanto. Confira:

Eu fui à festa, mas não o vi.

Nós não viajaremos semana que vem, porém eu queria muito ir.

O mesmo vale para conjunções conclusivas, como logo, por isso, então. Veja:

Eu cheguei e não vi nada, por isso fui embora.

Para mim não foi nada demais, então não ficarei chateado.

Contudo, quando as conjunções forem deslocadas na frase, devem ficar entre vírgulas, como em:

Ele sempre gostou de trabalhar lá. Nunca foi, porém, valorizado.

Maria não se adaptou à escola. Não ficou, por isso, o restante do ano letivo.

6 - Isolar o vocativo

A vírgula é colocada após o vocativo (termo utilizado para evocar o interlocutor). Veja:

Carlos, pegue a caneta para mim.

Alunos, ouçam o que tenho a dizer.

7 - Isolar o aposto

A vírgula é colocada antes e após o aposto (termo utilizado para tecer explicações ou definições sobre um substantivo da frase). Veja:

Matheus, o professor de química, me mandou e-mail ontem.

João, o seu amigo, me adicionou no Facebook.

8 - Isolar datas

A vírgula é colocada após o substantivo que indica o local, como:

São Paulo, 3 de janeiro de 1996.

Já nos casos em que precisamos isolar o número de um endereço, usa-se a vírgula antes dos algarismos, como:

Rua dos Jacarandás, 345.

9 - Marcar zeugma

Zeugma é um tipo de elipse utilizado para não se repetir termos de uma oração. Para indicá-la é preciso utilizar uma vírgula no lugar do termo não repetido, como no exemplo:

Eu gosto de futebol; Maria, de volêi.

No exemplo anterior, a oração omite o verbo “gostar”. Para marcar tal ação, utiliza-se a vírgula.

10 - Separar as orações subordinadas adverbiais

Pode-se empregar a vírgula para separar orações subordinadas adverbiais, como causais, condicionais, temporais e concessivas. Veja:

Ele foi demitido, porque nunca se dedicou muito ao trabalho.

Maria só vai viajar, quando a casa ficar pronta.

A mesma regra vale com as orações reduzidas, como:

O ladrão chegou à noite, assustando os moradores.

Porém, o uso quando a oração subordinada vem depois da principal não é o mais comum.

11 - Separar as orações subordinadas adverbiais deslocadas

Deve-se usar a vírgula após as orações subordinadas deslocadas, tanto desenvolvidas quanto reduzidas. Confira:

Quando o prazo for encerrado, ninguém mais poderá se inscrever.

Encerrado o prazo, ninguém mais poderá se inscrever.

12 - Separar adjuntos adverbiais deslocados

Deve-se usar a vírgula para separar os adjuntos adverbiais dos mais diversos tipos. Veja:

Quem diria que, aos poucos, eles mudariam seus hábitos.

Depois de assistir ao filme, fomos comer.

Porém, quando o adjunto adverbial tiver menos de quatro palavras, pode-se omitir a vírgula, como:

Dentro de casa eles mal se viam.

13 - Separar termos que desejamos destacar

Emprega-se a vírgula quando você usar algum objeto pleonástico antes do verbo, como:

Aos pais, nada lhes foi solicitado.

O salário, o patrão se recusava a pagá-lo.

Quando não usar a vírgula

Fique atento para não usar a vírgula em alguns casos específicos! Afinal, estes usos incorretos podem até resultar em uma redução da nota da redação no vestibular, por exemplo. Veja:

1 - Não separar o sujeito do predicado

A vírgula nunca deve separar o sujeito do predicado. Quando há apenas um substantivo simples no sujeito, isso fica mais fácil de se aplicar, como:

João saiu de casa à meia noite. (Correto)

João, saiu de casa à meia noite. (Incorreto)

Quando há outros nomes com o sujeito é possível se confundir e pensar que se deve empregar a vírgula, mas isso continua incorreto. Veja:

Jogadores de várias nacionalidades atuaram pelo mesmo time. (Correto)

Jogadores de várias nacionalidades, atuaram pelo mesmo time. (Incorreto)

2 - Não separar o verbo do complemento

A mesma lógica se aplica ao verbo e seus complementos - tanto diretos quanto indiretos -, como:

João pediu a Maria que fosse visitá-lo. (Correto)

João pediu, a Maria, que fosse visitá-lo. (Incorreto)

Eu entreguei o documento a ele. (Correto)

Eu entreguei o documento, a ele. (Incorreto)

Mesmo que a ordem dos objetos seja invertida, você não deve usar a vírgula. Veja:

Marcela emprestou para seu primo o computador. (Correto)

Marcela emprestou, para seu primo, o computador. (Incorreto)

Marcela emprestou para seu primo, o computador. (Incorreto)

É muito importante se concentrar e usar corretamente a vírgula. Porém, para aprender de fato todas as regras relacionadas ao uso desse sinal de pontuação, é preciso estudar atentamente cada um desses itens e praticar bastante, lendo livros e escrevendo redações.

Quer mais dicas como essa? Então continue pelo nosso blog:

7 erros de português que você não pode cometer no Enem

6 dicas para melhorar sua interpretação de texto

“Afim” ou “a fim”? Qual a diferença?

Conheça o Coach COC e organize seus estudos!

O aplicativo Coach COC é o seu novo parceiro para os estudos! Ele vai te ajudar a organizar a sua rotina e planejar seu dia a dia. Acesse a página do app e baixe agora mesmo!