De acordo com muitos livros de história, Pedro Álvares Cabral é apontado como o primeiro homem a reivindicar as terras brasileiras. No entanto, diversas teorias interessantes despertam a curiosidade e nos fazem questionar se esse português realmente foi o primeiro europeu a desembarcar no litoral do Brasil. Por isso, nós organizamos uma pequena revisão histórica e, para deixar as coisas um pouquinho diferentes, listamos algumas hipóteses que indicam como outros personagens teriam encontrado nosso território algum tempo antes.

A descoberta de novas terras

Entre os séculos XV e XVII, aconteceram as chamadas Grandes Navegações. Este processo engloba as diversas ações dos povos europeus - entre eles, portugueses, espanhóis, franceses e holandeses - voltadas para a conquista de novas terras.

Entre as grandes potências da Europa, foi Portugal quem tomou a frente e foi a primeira nação a embarcar nessa empreitada. Inicialmente, seus objetivos recaiam sobre a busca por novas rotas para chegar às Índias, terras com quem mantinham fortes relações comerciais. Nesse meio tempo, os espanhóis também seguiram o ímpeto português, e foi uma de suas embarcações, comandada pelo italiano Cristóvão Colombo, que chegou às Américas em 1492.

Com a notícia de novos territórios, Portugal começou a pressionar o Estado espanhol por um acordo sobre a possível partilha das novas terras. Por isso, em 1494, os dois países assinaram o Tratado de Tordesilhas, documento responsável por delimitar as posses de cada um no chamado Novo Continente. A linha que estabelecia a divisão de terras foi marcada a 1.900 quilômetros de Cabo Verde, sendo que as terras a oeste seriam dos espanhóis e a leste, dos portugueses.

Seis anos depois, em 1500, Portugal declara a sua chegada às terras brasileiras com a expedição comandada por Pedro Álvares Cabral - o fato teria, inclusive, acontecido por acaso. No entanto, existem alguns historiadores e diversas linhas de pesquisa que afirmam histórias um pouquinho diferentes. Há quem diga que Cabral não foi o primeiro europeu a encontrar o litoral do Brasil e, por isso, não é o responsável pelo “descobrimento” das terras. Mas se não foi ele, quem foi então?

As evidências

Ao afirmar tal ideia, muitos pesquisadores utilizam como base informações e documentos responsáveis por comprovar os interesses e conhecimentos portugueses prévios à viagem de Cabral. Devido à sua participação nas Grandes Navegações, acredita-se que o governo português possuía um vasto conhecimento sobre o Oceano Atlântico. Todas essas informações, adquiridas durante as expedições comandadas por grandes exploradores, como Bartolomeu Dias, eram mantidas em extremo segredo, pois na época, a divulgação de dados e rotas marítimas era considerada crime, sendo punida com a pena de morte.

Além disso, era claro que os lusitanos também já entendiam que à oeste, uma grande mancha de terra se estendia - e que ela talvez não fosse uma extensão da Ásia, como pregava Cristóvão Colombo. Há ainda aqueles que apontam que tais dados são a origem do tamanho interesse do país em assinar o Tratado de Tordesilhas e da maneira como a divisão do espaço foi acordada.

Questionamentos às versões oficiais

Infelizmente, Cabral não está entre os marinheiros mais capacitados da época. Os registros técnicos da viagem foram todos realizados por seus subordinados, e o português nunca havia sequer pilotado um navio antes daquela oportunidade. Com tantas informações peculiares, alguns dos pesquisadores propuseram, ao longo dos anos, outras teorias e ideias sobre a verdadeira conquista do território brasileiro. Por isso, há também outros personagens que recebem certo destaque nas linhas paralelas sobre o assunto.

Duarte Pacheco Pereira (1460-1533)

Duarte Pacheco Pereira, também português, era uma figura de destaque em seu país de origem. O rapaz era um cosmógrafo, profissão de prestígio à época, pautada na mistura dos conceitos da matemática, da geografia e da náutica. Seu papel era desenvolver cálculos complexos, porém precisos, para identificar a localização exata de uma embarcação. Além do destaque profissional, Pereira também era famoso por sua postura em embates militares, e foi até mesmo transformado em personagem no romance Os Lusíadas, escrito por Luís Vaz de Camões em 1572.

No ano de 1548, o Rei Dom Manuel enviou Pereira em uma missão extremamente importante e secreta. Ele deveria navegar até a linha imaginária, traçada pelo Tratado de Tordesilhas, e descobrir se as novas terras encontradas por Colombo pertenciam à Ásia ou integravam um novo continente. Após a viagem, não obtiveram notícias concretas sobre o paradeiro de Pacheco, até que em 1882 as coisas mudaram um pouquinho.

A publicação de Esmeraldo de Situs Orbis, documento escrito pelo cosmólogo durante a sua viagem, traz a informação de que “uma vasta terra firme, grandemente povoada” teria sido reconhecida durante a expedição. O texto sustenta a tese de diversos pesquisadores de que Pacheco seria, portanto, o verdadeiro responsável por encontrar as terras brasileiras.

No entanto, a teoria sofre diversos questionamentos, pois o trecho soa confuso e ambíguo. Logo, não é possível entender de maneira direta se essa referência é direcionada a uma nova terra ou a algum território previamente conhecido e observado de longe.

Américo Vespúcio (1454-1512)

Há também historiadores que defendem que, antes de Cabral, o italiano Américo Vespúcio teria chegado ao litoral brasileiro. Em 1504, o marujo publicou o texto chamado Novus Mundus, responsável por desmentir as ideias de Cristóvão Colombo. No documento, Vespúcio afirmava que as novas terras não integravam o continente asiático, mas sim um novo território, ainda inexplorado pelos europeus.

Acredita-se que o italiano teria também desembarcado nas terras brasileiras. Segundo o conteúdo de algumas cartas escritas por Vespúcio, o marujo afirma ter encontrado “uma terra cheia de grandíssimos rios”, localizada a 5 graus de longitude sul, localização que bate perfeitamente com a costa do Estado do Maranhão.

Yanez Pinzón e Diego de Lepe (1462-1514 e 1440-1515)

A viagem dos espanhóis Yanez Pinzón e Diego de Lepe também entra na lista de teorias. A dupla teria contornado parte da costa do nordeste brasileiro, sendo condecorada pelo rei da Espanha por “descobrir as terras brasileiras”, ainda em janeiro de 1500 e, portanto, dois meses antes da chegada oficial de Cabral.

Os chineses

Todas as teorias que vimos até aqui datam do século XV, ou seja, estão situadas dentro de um mesmo espectro temporal. Mas há outra linha de teorias: os chineses teriam encontrado as terras brasileiras e mapeado toda a sua costa muitos e muitos anos antes.

Por volta dos anos 1400, o imperador Zhong Di contribuiu para que a dinastia Ming alcançasse seu auge econômico. Por suas ordens, foi construída uma frota com cerca de 300 “navios de tesouro” - chamados de ba chuan, embarcações que possuíam 150 metros de comprimento.

O pesquisador Gavin Menzies defende que o grande almirante Zheng He teria comandado a armada responsável por contornar o Cabo da Boa Esperança, na África do Sul, seguindo por correntes marítimas que os levaria, naturalmente, ao norte do Brasil.

Não é possível compreender se os chineses desembarcaram no território tupiniquim, ou se apenas o mapearam, mas estima-se que a jornada tenha acontecido por volta de 1421 - cerca de 80 anos antes da chegada de Cabral.

São diversas as linhas de pesquisa sobre quem seria, realmente, a primeira pessoa não nativa a encontrar as terras brasileiras. É certo que, apesar de tantas ideias, a versão ainda mais aceita é a de que Cabral realmente chegou ao litoral brasileiro em 22 de abril de 1500.

Mas qual a sua opinião? Qual das teorias você acredita ser verdadeira? Conta pra gente nos comentários!

Se você curte história, nós temos mais alguns posts que podem ser interessantes:

O que foi a revolução francesa?

Como aconteceu a primeira guerra mundial?

O que foi a revolução industrial?

Baixe o Coach COC e organize seus estudos!

O aplicativo Coach COC é o seu novo parceiro para os estudos! Ele vai te ajudar a organizar a sua rotina e planejar seu dia a dia de estudos. Acesse a página do app e baixe agora mesmo!