A globalização é um tema recorrente no Enem e na maioria dos vestibulares. Por mais que seja um conceito que faz parte das nossas vidas, explicar exatamente tudo que ele significa é um desafio e requer bastante estudo. No post de hoje, nós vamos te ajudar a compreender o assunto explicando detalhadamente o conceito e suas referências históricas.

A globalização enquanto processo

A globalização pode ser definida como um processo econômico e social que estabelece a integração entre países e pessoas no mundo. Também chamada de mundialização do capital, é um movimento que vem se desenvolvendo ao longo do tempo graças a alguns acontecimentos históricos, como:

As Grandes Navegações

O lançamento dos países europeus aos mares, nos séculos XV e XVI, levou ao transporte de suas  culturas para novos locais. Nações como Portugal e Espanha colonizaram territórios, impondo seus valores econômicos e sociais aos povos que lá estavam. Com isso, o crescente comércio de especiarias da época ganhou novos contornos e expandiu sua magnitude.

Criação da imprensa

O surgimento da imprensa, em meados do século XV propiciou a troca de informações cada vez mais rápida. Graças aos meios de prensa, se tornou possível criar uma cadeia produtiva de publicações e periódicos impressos, que poderiam ser transportados para outros lugares.

Revolução Industrial

As Revoluções Industriais propiciaram uma produção mais rápida e em larga escala. Os países que passaram a produzir neste novo modelo, com maquinários e diversos funcionários em novas funções, conseguiram aumentar os tipos de produtos manufaturados e criar excedentes, que poderiam ser envolvidos em trocas comerciais e ainda gerar mais riqueza para suas empresas, seus donos e país.

Evolução da tecnologia

A evolução tecnológica é uma constante que permitiu à globalização chegar aos estágios atuais. Os primeiros navios utilizados para se chegar à América, por exemplo, evoluíram e se tornaram mais rápidos. A indústria do transporte como um todo se estabeleceu, e invenções, como o avião, contribuíram decisivamente para facilitar a viagem entre dois ou mais países distantes.

A informação passou a ser um produto valorizado, e os meios de comunicação foram evoluindo. Graças ao telégrafo, ao telefone, à televisão e posteriormente à internet, a troca de dados entre dois pontos se tornou cada vez mais rápida e eficiente.

A tecnologia industrial ganhou novos equipamentos, principalmente no século XX, com o desenvolvimento da computação e da robótica. Com isso, é possível perceber que a globalização é um processo que se iniciou há algumas centenas de anos e foi crescendo com o desenvolvimento tecnológico dos países.

Globalização no século XX

O século XX foi fundamental para o fortalecimento do processo de globalização. Nesse sentido, podemos dividir o período em duas fases distintas. Veja:

Velha Ordem Mundial

Corresponde ao período do Segunda Guerra Mundial até a queda do muro de Berlim, em 1989.  Foi marcado por uma divisão bipolar do mundo entre capitalistas, liderados pelos EUA, e socialistas comandados pela URSS. Além disso, foi uma época em que o poder bélico e militar era considerado prioritário, e era esse fator que destacava as duas grandes potências.

Nova Ordem Mundial

Inicia-se nos primeiros anos da década de 1990 e se estende até a atualidade. É uma fase marcada por uma divisão multipolar da economia, com centros na América do Norte e na Europa, por exemplo. Além disso, tem o capitalismo como modelo hegemônico e os EUA como principal potência militar.

Nesse período houve o fortalecimento de fundos monetários internacionais e a organização dos países em instituições multilaterais para tratar de problemas globais. Um exemplo é a ONU, que começou a ter papel decisivo nas discussões sobre as questões humanitárias e ambientais.

Características da globalização

Graças ao avanço tecnológico e à redução de custos de processos de transporte, comunicação e produção, a globalização possui algumas características, como:

Trocas comerciais

A globalização cria uma cadeia produtiva integrada entre os países. Um produto de uma marca norte-americana pode ser produzido na África usando tecnologia da China, e ser vendido na Europa, por exemplo. Empresas multinacionais e transnacionais dividem suas sedes e seu capital por diferentes centros comerciais.

Além disso, há o fortalecimento de blocos econômicos como o Nafta e a União Europeia, por exemplo. Visando um desenvolvimento conjunto, diferentes países criam alianças comerciais e de intercâmbio. Com isso, conseguem aumentar a facilidade de trocas de produtos e fortalecer-se no cenário mundial.

Cidades globais

A globalização criou o conceito de cidades globais, que são grandes metrópoles que servem de centros mundiais para vários setores. Geralmente localizadas em países desenvolvidos, concentram uma produção cultural que serve de referência para o mundo todo. Além disso, possuem as sedes principais de organizações multilaterais e financeiras que ditam os caminhos do mercado econômico.

Intercâmbio cultural

A globalização permite também uma intensa troca cultural entre os países. Um cidadão brasileiro ouve no rádio as mesmas músicas americanas ouvidas por europeus, por exemplo. Os filmes de Hollywood lotam as salas de cinema na América Central, e as roupas produzidas em Paris colorem as ruas de uma cidade canadense. Esses são alguns exemplos de como a cultura e o entretenimento também ultrapassam as fronteiras e se colocam em um processo global.

Problemas causados pela globalização

É importante ressaltar, porém, que o contexto social e econômico da globalização traz algumas questões, como:

Desigualdades sociais

A distribuição do dinheiro e as trocas comerciais não se dão de maneira igualitária, o que agrava mais ainda as diferenças sociais. Os países mais pobres que não têm produtos caros a oferecer não conseguem competir de igual para igual com as grandes potências. Isso causa condições de vidas precárias nos países periféricos e de industrialização tardia. Além disso, eles se tornam extremamente dependentes das nações mais ricas, inclusive por serem vistos como locais de mão de obra barata pelas grandes potências.

Desemprego

A relação próxima entre países faz com que as crises econômicas em uns se espalhem para os outros, causando desemprego e problemas econômicos nas cidades dependentes. Além disso, a evolução tecnológica ditada pelas superpotências contribui para a diminuição de vagas de trabalho nos países menos desenvolvidos.

Aqui estudar é poder!

Seu sonho é estudar em uma boa universidade? Venha para o COC! Aqui estudar é poder realizar. Acompanhe as notícias em nosso blog e aproveite todos os benefícios que o sistema COC de ensino pode trazer para os seus estudos. Saiba mais aqui!