No dia 20 de julho de 1969, um evento preencheu a programação das TVs mundo afora: o pouso dos astronautas norte-americanos na superfície lunar. À época, o tema “espaço” começava a ganhar uma grande projeção, e as pessoas assistiam aos primeiros avanços das tecnologias. Em 2019, o feito completa 50 anos, e essa data cheia pode ser motivo para se abordar a questão no Enem. Pensando nisso, nós separamos uma explicação completa sobre os acontecimentos que levaram ao sucesso da Apollo 11. Confira! 

Contexto histórico: Guerra Fria 

Imagem: representação da divisão mundial pelas bandeiras dos EUA e da URSS.

Após o fim da 2ª Guerra Mundial - marcado pelos bombardeios atômicos às cidades de Hiroshima e Nagasaki -, o mundo assistiu a um novo conflito, desta vez mais silencioso, mas não menos alarmante: a Guerra Fria. Durante mais de 40 anos, duas superpotências dividiram o globo: na maior parte do ocidente, os capitalistas eram influenciados pelos EUA; já do lado de lá da cortina de ferro, desenvolveram-se nações socialistas lideradas pela URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas). 

Ambos os países buscavam a prosperidade econômica e social para sedimentar o sucesso do seu modelo político e ampliar sua zona de influência. Iniciou-se uma grande corrida tecnológica, inclusive no campo das ciências e das armas. O pesquisador e doutor da USP Elbert Macau explica que “nesse contexto, o domínio do espaço se mostrava altamente estratégico, pois aquele que o tivesse demonstraria ao mundo ser o detentor da mais eficiente e refinada tecnologia, que poderia ser empregada nas mais diversas áreas, tanto civis, quanto militares”.

Em outubro de 1957, a União Soviética conseguiu colocar o primeiro objeto na órbita da Terra da história, o SputnikI. Ainda no mesmo ano, a bordo do Sputnik 2, a cachorra Laika se torna o primeiro ser vivo a ir ao espaço, em um ato amplamente criticado até hoje pelas associações de proteção aos animais. Já em 1961, o astronauta Yuri Gagarin embarca no Vostok 1 para se tornar o primeiro ser humano a orbitar a terra. 

O cenário das primeiras experiências fora do nosso planeta encabeçado pela União Soviética indicou que a soberania espacial ficaria do lado dos socialistas. Nesse sentido, o tema foi tratado como prioridade pelo governo americano. “Em 1961, nos Estados Unidos, tomou posse o presidente John Kennedy, com a promessa de ‘levar o país mais longe’. E a conquista espacial foi escolhida como forma de se afirmar a superioridade americana e fazer o país avançar mais rapidamente”, explica Macau.

O Projeto Apollo 

Imagem: Earthride, icônica imagem produzida pela Apollo 8 em 1968. Fonte: Nasa.

Como informa o próprio site da Nasa, os objetivos do Projeto Apollo eram claros e visavam “completar os planos nacionais do presidente John F. Kennedy lançados em 25 de maio de 1961: pousar na Lua e retornar à Terra em segurança.” A missão ainda envolvia outras metas, como capturar elementos da Lua para análise e televisionar a experiência. Afinal, era necessário mostrar o pioneirismo americano para o mundo como forma de afirmação do sistema capitalista. 

Para colocar as naves em órbita e completar o objetivo, foi necessário construir o veículo lançador, o Saturno V, “considerado como uma das mais impressionantes máquinas já construídas pelo homem em sua história. Tudo relacionado a ele é grandioso”, diz o pesquisador da USP Elbert Macau. O projeto final envolvia uma aeronave modular constituída de um Módulo de Comando e Serviço (MCS) e do Módulo Lunar (ML), que lançaria dois tripulantes para o solo lunar e depois retornaria ao MCS. 

Em 1967, após anos de trabalho, a Nasa começava os primeiros testes para desenvolver naves completamente nesse formato. Porém, a experiência já começou com uma tragédia. No dia 27 de janeiro, ainda nos estágios iniciais do Saturno V, a nave pega fogo e mata os três tripulantes que trabalhavam no local. O desastre foi um choque para a equipe que trabalhava nos projetos, mas o ideal de chegar à Lua persistiu. Em dezembro do mesmo ano, é lançada a nave não tripulada Apollo 4, que utilizou o foguete Saturno V para entrar na órbita do nosso planeta. 

Em 1968, a nave tripulada Apollo 8 realiza um novo teste e fica por mais de 20 horas na órbita da Lua, retornando em segurança à Terra. Após os sustos iniciais, o programa começa a ter sucesso, e as falhas são corrigidas para novos lançamentos. Os voos da Apollo 9e da Apollo 10nos meses seguintes aperfeiçoam o funcionamento do módulo lunar e criam as bases para o principal ato do ProgramaApollo. 

Apollo 11 

Imagem: Apollo 11 moonwalk, foto de 1969. Fonte: Nasa.

Às 9h32 da manhã no horário local americano, a nave Apollo 11, utilizando toda a potência do Saturno V, alça voo a partir da base do Cabo Canaveral, tripulada pelo comandante Neil Armstrong, o piloto do módulo lunar, Edwin E. Aldrin Jr., e o piloto do módulo de comando, Michael Collins. 

Já no dia 20 de julho de 1969, a nave orbita a Lua. Conforme o planejado, o módulo lunar - batizado com o nome de Águia - se separa com Armstrong e Aldrin a bordo. Como narra o perfil oficial da Nasa, “às 10:56 da manhã - horário local -, Armstrong estava pronto para dar o primeiro passo humano em um novo mundo. Com mais de meio bilhão de pessoas assistindo, ele desce das escadas e proclama ‘esse é um pequeno passo para o homem, mas um grande passo para a humanidade’”.

Atualmente, as finais de Copa do Mundo ainda mobilizam bilhões de pessoas para a frente da TV a cada 4 anos. No dia 20 de julho, mesmo sem gols e festa na arquibancada, o efeito de engajamento não foi muito diferente. A estimativa oficial da Nasa foi de 530 milhões de pessoas assistindo simultaneamente ao pouso de Armstrong e Aldrin. É importante lembrar que na época o mundo registrava cerca de 3 bilhões de habitantes - de acordo com a União Internacional para Estudos Científicos da população, ou IUSSP, em inglês -, e uma boa parte deles se encontrava nos países socialistas. A transmissão foi um dos maiores marcos do século XX, estabelecendo muitos parâmetros para o conceito de realmente “parar o mundo” em torno de um único assunto. No Brasil, ficou a cargo das TV Globo e Tupi. 

Em 20 de julho de 2019, comemora-se exatamente 50 anos do pouso pioneiro de Aldrin e Armstrong. A ocasião é uma importante efeméride - data comemorativa utilizada por governos ou organizações para celebrar um acontecimento importante - para os Estados Unidos. Assim, pode servir de gancho para questões no Enem, com textos relacionados ao assunto. É preciso associar o tema com outros, como a própria Guerra Fria e mesmo as relações sociais em torno de eventos tão grandiosos como esse. 

Quer se manter firme nos estudos para o vestibular? Então continue pelo nosso blog!

Retrospectiva: os 7 últimos temas de redação do Enem

Quem inventou o avião? Santos Dumont ou os irmãos Wright?

Erros de português que você não pode cometer no Enem

Conheça o Coach COC e organize seus estudos!

O aplicativo Coach COC é o seu novo parceiro para os estudos! Ele vai te ajudar a organizar a sua rotina e planejar seu dia a dia. Acesse a página do app e baixe agora mesmo!