A Biomedicina faz parte do campo das Ciências Biológicas e, apesar das muitas possibilidades de atuação profissional, a carreira costuma estar voltada  para a realização de pesquisas na área da saúde. O biomédico pode trabalhar com a identificação e com a catalogação de micro-organismos causadores de enfermidades nos seres humanos, e também realiza pesquisas para a produção de medicamentos e vacinas, por exemplo. Além disso, há uma série de outras funções capazes de serem realizadas pelo profissional, conforme você confere nos itens a seguir. Vamos lá!

Funções de um biomédico e o mercado de trabalho na área

O profissional da área de Biomedicina pode trabalhar com a pesquisa e com a identificação de micro-organismos causadores de doenças aos seres humanos, aos animais ou às plantas. O objetivo é catalogar as patologias originadas por esses seres e desenvolver vacinas, tratamentos e medicações para a cura ou para a amenização dos sintomas.

Na área médica e laboratorial, o biomédico pode encontrar empregos dentro de hospitais ou clínicas, lidando com análise de banco de sangue - uma das 35 habilitações para os estudantes do curso de Ciências Biomédicas. Além disso, pode trabalhar com exames de diagnóstico por imagem - como tomografia computadorizada ou ressonância magnética, por exemplo - por meio da operação ou da fiscalização de equipamentos, ou do cuidado e atendimento aos pacientes.

O biomédico também pode desempenhar funções em outras áreas, como:

Indústria

É possível trabalhar dentro da indústria alimentícia, em uma área conhecida como bromatologia, em que o profissional controla as contaminações dos alimentos e estuda a qualidade de produção dos mesmos. Há também funções dentro da indústria farmacêutica, onde o biomédico é contratado para desenvolver produtos e tratamentos com fins estéticos.

Genética

O biomédico pode se capacitar para trabalhar com a reprodução humana, estudando tratamentos genéticos e pesquisando inovações na área da manipulação do DNA. Além disso, há o mercado das inseminações de animais ou de plantas.

Biotecnologia

Graças à tecnologia da informação, o profissional pode trabalhar com o uso dos bancos de dados para a prevenção de doenças e para a otimização dos métodos de tratamento. Os equipamentos tecnológicos também são responsáveis pelo avanço nas pesquisas de micro-organismos e para a produção de alimentos e cosméticos.

Oncótica

O biomédico pode ser um dos especialistas nas pesquisas sobre os mais diversos tipos de tumores. A busca pela cura do câncer - ou por tratamentos mais efetivos - é uma área que recebe investimentos continuamente, trazendo oportunidades de emprego para os peritos da área.

Órgãos de análises

O profissional pode trabalhar dentro de órgãos públicos e privados que tenham como objetivo o controle da contaminação ambiental em solos e plantações, por exemplo. Outra possibilidade é encontrar emprego em agências como a Anvisa, que trabalham com a verificação sanitária de alimentos e outros produtos destinados ao consumo humano.

Pesquisa e docência

Dentro do meio acadêmico, o pesquisador pode desenvolver uma série de trabalhos nas mais diversas áreas, como citologia, bioquímica, oncologia ou bromatologia, por exemplo.

De acordo com o Conselho Federal de Biotecnologia, o profissional precisa trabalhar em uma área condizente com a sua habilitação; caso contrário, estará desregularizado na profissão. Um biomédico que trabalha com análises de exames de sangue tem que estar habilitado em Bancos de Sangue, por exemplo. Ao todo, o Conselho define 35 habilitações, e é possível estudar para várias delas, veja:

Patologia Clínica (Análises Clínicas); Biofísica; Parasitologia; Microbiologia; Imunologia; Hematologia; Bioquímica; Banco de Sangue; Virologia; Fisiologia; Fisiologia Geral; Fisiologia Humana; Saúde Pública; Radiologia; Imagenologia (excluindo interpretação); Análises Bromatológicas; Microbiologia de Alimentos; Histologia Humana; Patologia; Citologia Oncótica; Análise Ambiental; Acupuntura; Genética; Embriologia; Reprodução Humana; Biologia Molecular; Farmacologia; Psicobiologia; Informática de Saúde; Histotecnologia Clínica; Anatomia Patológica; Toxicologia; Perfusão Extracorpórea; Sanitarista; Auditoria e Biomedicina Estética.


O que estudar?

Uma graduação em Biomedicina está dentro do campo de estudos das Ciências Biológicas. Assim, o aluno terá sua grade curricular baseada em termos relacionados à biologia, como fisiologia, citologia e bioquímica; à saúde, como patologia e embriologia; e também aos estudos da computação, da matemática e da estatística.

A duração média do curso é de 8 semestres, e os primeiros anos apresentam matérias introdutórias e teóricas. Já caminhando para o final, há muitas aulas práticas em laboratórios. Para se formar, o graduando precisa realizar um estágio obrigatório supervisionado e apresentar um trabalho de conclusão de curso (o famoso “TCC”).

O nome do curso - e sua grade de matérias - vai depender muito da abordagem e das habilitações propostas pela universidade, o que muda bastante de uma instituição para outra. No Brasil, é possível encontrar a graduação com os títulos de Ciências Biológicas ou Ciências Biomédicas, seguidas da ênfase dada pelo instituto, por exemplo.

Para te ajudar a ter um panorama mais amplo da área, selecionamos algumas disciplinas - lembre-se, ainda há outras além das citadas na tabela abaixo - que fazem parte da grade curricular do curso de Ciências Biomédicas oferecido pelo Instituto de Biociências de Botucatu, da Unesp. Veja:

Algumas disciplinas do Curso de Ciências Biomédicas, da Unesp:

Anatomia Humana

Química Analítica

Matemática

Embriologia Humana

Bioquímica

Fundamentos de Física

Genética Molecular e Evolução  

Bioestatística e Delineamento de Experimentos  

Imunologia Aplicada

Patologia Geral

Saúde Pública e Epidemiologia

Ética e Filosofia da Ciência

Administração Laboratorial

Genética Humana e Médica


A Biomedicina é uma área que está em constante evolução, exigindo que os estudantes participem de congressos, por exemplo, desde o começo do curso. É fundamental estar sempre atualizado sobre as inovações e saber o que o mercado projeta para o futuro. Nesse sentido, o aprendizado do inglês também é fundamental para a carreira do biomédico, que necessita estar em contato com publicações e artigos lançados fora do Brasil e, na sua maioria, em língua inglesa.

Conheça o Coach COC e organize seus estudos!

O aplicativo Coach COC é o seu novo parceiro para os estudos! Ele vai te ajudar a organizar a sua rotina e planejar seu dia a dia. Acesse a página do app e baixe agora mesmo!