Os cursos de mestrado e doutorado fazem parte de programas de pós-graduação stricto sensu, como define o Ministério da Educação. Diferentemente do que acontece com os cursos lato sensu - MBAs e especializações, por exemplo -, ao final do curso, o aluno de mestrado e doutorado recebe um diploma, e não um certificado. Além disso, obtém um título de mestre ou doutor em sua área de pesquisa.

A Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) é a agência do governo federal que tem como objetivo gerir e regulamentar a educação stricto sensu no Brasil. Os cursos dessa natureza devem atender às exigências de promoção do estudo acadêmico e da pesquisa. Mesmo em relação ao que tange assuntos profissionais, é preciso estimular a investigação científica.

Os objetivos principais dos cursos stricto sensu regulamentados pela Capes são:

1 - Formar docentes capazes de contribuir para a educação do país e para a promoção da pesquisa científica e metodológica.

2 - Formar pesquisadores capazes de contribuir significativamente para o desenvolvimento científico da nação.

3 - Capacitar técnica e teoricamente profissionais capazes de aplicar fundamentos científicos e metodológicos para promover o desenvolvimento econômico e social do país.

Mestrado

Um programa de mestrado confere ao estudante um título de mestre, necessário para o ingresso na vida acadêmica, além de propiciar a participação em órgãos de pesquisa. O objetivo dessa pós-graduação é formar um cidadão capaz de tocar um trabalho científico de maneira coerente com a ciência, com a ética e com o respeito às proposições metodológicas. Assim, um curso de mestrado preocupa-se com o desenvolvimento profissional e pessoal do estudante, visando capacitá-lo a trabalhar de acordo com um apurado rigor científico.

A duração de um curso de mestrado é de 18 a 24 meses. A grade curricular geralmente não é muito extensa, já que o foco principal do estudante está fora da sala de aula. É preciso dedicar um bom tempo a pesquisas, estudos, testes em laboratórios e outras investigações de acordo com a área de estudos.

Mestrado profissional

O mestrado profissional é uma modalidade regulamentada pela Capes nos anos 2000. Diferentemente do mestrado acadêmico, possui um foco maior no desenvolvimento profissional do aluno, utilizando-se da pesquisa para auxiliar na sua capacitação para o mercado de trabalho. Geralmente, os cursos dessa natureza empregam a investigação científica para aprimorar os conhecimentos do estudante na sua área de atuação.

A duração do programa também varia de 18 a 24 meses e as condições de ingresso irão depender da instituição de ensino em questão.

Doutorado

Um programa de doutorado confere ao estudante o título de doutor, necessário para o alcance de muitas das posições acadêmicas ou em projetos de pesquisa. Oferece um aprofundamento científico e metodológico consideravelmente maior do que o encontrado no mestrado. O doutorando precisa apresentar uma intensa dedicação aos estudos, principalmente fora da sala de aula.

Todo o período do doutorado se concentra ao redor de investigações sobre as teses propostas pelo aluno e que devem ser defendidas ao final do programa, frente a uma banca examinadora. Exige-se um intenso rigor científico e metodológico do doutorando, que deve procurar relevantes materiais de estudos e fontes de pesquisa para firmar suas teses de uma maneira aprofundada e coerente.

O curso de doutorado tem duração de 24 a 48 meses. A tese final precisa apresentar uma ideia inovadora sobre um determinado assunto, buscando trazer uma abordagem relevante que contribua para o avanço dos estudos em uma determinada área.

Como iniciar um curso de mestrado ou de doutorado?

O método de ingresso em programas de doutorado ou de mestrado são semelhantes. Geralmente, são administrados pelos cursos de pós-graduação das instituições de ensino, devidamente reconhecidos e regulamentados pela Capes.

A divulgação das vagas, bem como das condições para o ingresso em um determinado programa, são definidas por editais expedidos pelos cursos de pós-graduação. Existem algumas regras básicas; porém, cada instituição de ensino possui especificidades próprias. Além disso, até mesmo dentro da mesma universidade pode haver diferenças entre os institutos. Tal qual acontece com os cursos de graduação, um programa de mestrado ou doutorado é gratuito em universidades públicas e pago em instituições privadas.

Para demonstrar a você os requisitos básicos exigidos em um processo de seleção para cursos de pós-graduação stricto sensu, nós tomamos como base um edital divulgado pelo Programa de pós-graduação em Ciências da Comunicação (PPGCOM) da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, sob o título de Processo de seleção para ingresso no mestrado e doutorado no programa de pós-graduação em Ciências da Comunicação em 2019.

Requisitos básicos

Para ingressar no mestrado, o candidato deve comprovar um diploma de graduação emitido por instituições nacionais ou estrangeiras. Já para o doutorado é preciso também apresentar um diploma de Mestre, emitido por universidades de dentro ou de fora do país.

Não é uma regra geral que o candidato tenha que fazer o mestrado antes do doutorado. Há instituições que permitem ao estudante ir direto da graduação para o doutorado, mediante a proposição de um projeto de pesquisa com o nível necessário e autorizado pelo orientador.

Inscrição

As primeiras inscrições costumam ser feitas pela internet, mediante o preenchimento de formulários e o pagamento das taxas, que por sua vez, variam bastante de uma instituição para outra. Após alguns dias, a universidade libera a lista de inscritos para que eles confirmem seu interesse na aplicação para as vagas.

Análise do currículo

A partir do momento que o candidato confirma sua inscrição, começa o processo de seleção. O número de vagas geralmente é bem limitado, exigindo uma escolha guiada por certos critérios. O primeiro deles é a análise do currículo, que irá verificar o desempenho escolar do estudante tanto na graduação quanto no mestrado, para os casos de inscrições em doutorados.

Prova dissertativa

Há cursos de pós-graduação que também aplicam uma prova dissertativa para os candidatos - caso da ECA/USP, do exemplo citado. Porém, não é uma regra geral e muitas instituições de ensino não contam com esse exame em seu processo seletivo.

Apresentação do projeto

Um curso de mestrado ou doutorado concentra-se em investigações científicas e metodológicas para o estudo de uma tese, que deve ser proposta pelo candidato. É nessa fase que ele apresentará seu projeto de pesquisa à universidade. Os critérios principais para a pontuação nesse quesito são:

* relevância da proposta de estudos para a área;

* inovação e originalidade do projeto;

* consistência teórica (ou seja, meios confiáveis para estudo e para pesquisa);

* ser realizável no prazo máximo (mestrado: 30 meses, doutorado: 48 meses).

O processo ainda pode pedir uma análise do currículo Lattes do candidato, a fim de verificar se ele já realizou outras experiências acadêmicas na sua carreira.

Entrevista

O programa de pós-graduação pode exigir uma entrevista com o candidato, buscando conversar com ele sobre seu projeto de pesquisa e sobre suas outras experiências acadêmicas. Porém, esse é um critério facultativo e não funciona como regra geral em todas as universidades.

Proficiência em língua estrangeira

Após serem aprovados em todos os passos já citados e apresentarem a documentação requisitada, os candidatos também precisam atestar proficiência em alguma língua estrangeira. Essa comprovação pode ser feita mediante certificados, como o TOEFL, ou por exames expedidos por centros da própria universidade. Geralmente, os programas de pós-graduação exigem como mínimo um nível intermediário, classificado como B1, o que pode variar de um edital para outro.

Pós-doutorado

É um curso de especialização para formados que desejam estender suas pesquisas realizadas no doutorado. Possui um caráter de estágio acadêmico. Como também indica a regulamentação da USP, o pós-doutorando pode trabalhar em centros de pesquisas da universidade, no intervalo de 6 meses a 1 ano.

Bolsas para mestrados e doutorados

São três órgãos e fundações responsáveis pelo fomento dos cursos de pós-graduação no país:

Capes

A Capes, ou Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, é uma fundação vinculada ao MEC que promove a distribuição de bolsas para mestrados, doutorados e pós-doutorados. Suas bolsas são distribuídas às instituições de ensino, que, por sua vez, repassam-nas aos alunos de acordo com os seus próprios programas. Geralmente, os critérios básicos para o acesso a esses benefícios são:

* dedicação integral ao mestrado ou ao doutorado;

* bom desempenho acadêmico e

* participar de algum programa de estágio acadêmico na universidade (dar aulas junto com o professor responsável, por exemplo.

Além disso, no período de recebimento da bolsa, o estudante só pode possuir vínculo empregatício com algo que esteja totalmente de acordo com a área pesquisada e que seja devidamente autorizado pelo orientador. Profissionais da saúde pública e professores da educação básica da rede pública de ensino também possuem liberação para trabalhar enquanto recebem as bolsas.

Os valores dos benefícios são:

Mestrado: R$1.500,00

Doutorado: R$2.200,00

Pós-doutorado: R$4.100,00

CNPq

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico é um órgão vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Seu objetivo é fomentar a pesquisa no país, sendo atuante também nos cursos de graduação com bolsas de iniciação científica. As bolsas podem ser dadas diretamente para os cursos de graduação ou para as instituições de ensino responsáveis.

As exigências são bem próximas do que é pedido pela Capes, como passar pelo processo seletivo da Universidade, dedicar-se integralmente ao projeto, não possuir vínculo empregatício nem receber outras bolsas, além de publicar a tese com os devidos créditos ao CNPq. Os valores também são os mesmos:

Mestrado: R$1.500,00

Doutorado: R$2.200,00

Fundações de Amparo à Pesquisa

Cada estado possui a sua, com legislações próximas às já citadas. Como exemplo utilizaremos a FAPESP, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. As bolsas são liberadas mediante análises da própria fundação. As exigências também estão pautadas na matrícula regularizada em um curso de pós-graduação, na dedicação integral ao projeto e na apresentação de um bom desempenho acadêmico.

Os valores concedidos são:

Mestrado: de R$ 2.043,00 a 2.168,70

Doutorado: de R$ 3.010,80 a R$ 3.726,30

Dicas gerais

Um curso de mestrado ou doutorado pode ser fundamental para alavancar a carreira de qualquer profissional, pertencente ou não ao contexto acadêmico. Porém, a decisão de ingressar em um programa stricto sensu pede uma reflexão do candidato. Lembre-se de que durante o período você terá que se dedicar ativamente às pesquisas do seu projeto. Além disso, a própria tese deve ser um objeto de estudos promissor, que recompense os anos de investimento.

Para formular sua tese - nem que seja o escopo inicial - inicie uma boa pesquisa, visando conhecer os programas de pós-graduação das universidades em que possui interesse. É importante ler todo o edital e estar ciente de todos os detalhes necessários para conquistar a vaga. Boa sorte!

Conheça o Coach COC e organize seus estudos!

O aplicativo Coach COC é o seu novo parceiro para os estudos! Ele vai te ajudar a organizar a sua rotina e planejar seu dia a dia. Acesse a página do app e baixe agora mesmo!