As células atuam como minúsculas máquinas dentro dos organismos animais e vegetais. Cada uma possui o seu funcionamento próprio, sendo responsável pela fabricação de diferentes substâncias. No entanto, é também seu papel se reproduzir e originar várias novas células. Esse processo recebe o nome de divisão celular e consiste na formação de novas células a partir de uma célula-mãe.

Os tipos de divisão celular

Ao originar novas células, o processo de divisão pode ser caracterizado de duas maneiras distintas.

Quando são produzidas células idênticas, esse processo recebe o nome de mitose. Ao originar uma célula diferente, formada pela metade dos cromossomos que integram a célula-mãe, é chamado de meiose.

Apesar de nomes semelhantes, ambos os processos são bem diferentes em sua essência. Mas afinal, quais são as características de cada tipo de divisão celular e o que realmente as diferencia? Vamos conferir!

O que é mitose?


A mitose é o tipo de divisão celular capaz de gerar duas células idênticas à célula-mãe. Para isso, é necessário que uma célula diplóide (2n) dê origem a um novo par de células, com o mesmo número de cromossomos - ou ploidia - daquela que a originou. Veja o esquema:


Esquema gráfico de uma divisão celular mitótica | Imagem: ShutterStock

Esse processo acontece de maneira contínua e é considerado de extrema importância para o crescimento de organismos multicelulares. Essa divisão celular é comum no organismo humano e permite que ele continue se desenvolvendo, crescendo e repondo células perdidas, por exemplo.

Existem alguns processos biológicos relacionados diretamente à mitose. São eles:


  • Desenvolvimento embrionário;
  • Crescimento;
  • Renovação celular;
  • Regeneração;
  • Produção assexuada;
  • Produção de gametas nos vegetais;
  • Produção de gametas nos zangões.

As fases da mitose

Para gerar duas novas células exatamente iguais, a célula-mãe não pode simplesmente dividir-se ao meio. Por isso, a célula deve primeiro duplicar todo o seu conteúdo - desde as suas organelas até o seu próprio DNA. Essa etapa recebe o nome de interfase e possui uma grande atividade metabólica. Após esse processo inicial, a divisão celular tem início. Ela é dividida em quatro etapas. Acompanhe:

1) Prófase

Essa é considerada a fase mais longa da mitose e consiste em alterações no núcleo e citoplasma celular. Inicialmente, o núcleo da célula apresenta um aumento significativo em seu volume e o citoplasma torna-se mais denso.

Ainda no início da prófase, todos os cromossomos são formados por dois filamentos - eles são chamados de cromátides e são unidos pelo centrômero. Aos poucos, essa estrutura torna-se mais curta e menos espessa, caracterizando a espiralização cromossômica. Na sequência, o nucléolo começa a desaparecer lentamente devido ao fim da síntese de RNA.

2) Metáfase

Antes da metáfase em si, ocorre a prometáfase. Essa etapa é caracterizada pela desintegração da carioteca. Como consequência, os cromossomos, envoltos no citoplasma, migram para a região equatorial da célula e se prendem às fibras do fuso pelo centrômero.

Na Metáfase, os cromossomos são presos na chamada placa metafásica, nome dado à parte central da célula, e permanecem parados por um longo período de tempo. Enquanto isso, as partículas e organelas presentes no citoplasma dividem-se de maneira proporcional e migram também para as extremidades.

3) Anáfase

A anáfase tem início no momento em que cada cromossomo, previamente duplicado, é dividido de maneira longitudinal e, consequentemente, tem as suas cromátides-irmãs separadas.

Aqui, as cromátides-irmãs passam a receber o nome de cromossomos-irmãos. A estrutura também é puxada para os polos da célula e, ao atingirem-no, essa fase chega ao fim. Vale perceber que nessa etapa ambos os lados da célula recebem o mesmo material genético; afinal, cada cromossomo-irmão possui exatamente a mesma carga cromossômica.

4) Telófase

Esta é a última fase damMitose. A divisão do núcleo e do citoplasma chega ao fim. A carioteca é reestruturada, os cromossomos são descondensados e o nucléolo se reorganiza - os cromossomos, em seu formato natural, permitem que a síntese do RNA volte a acontecer. Dessa maneira, são formadas duas células idênticas à célula-mãe originária de todo o processo. O processo final da mitose recebe o nome de citocinese.

O que é meiose?

A meiose é outro tipo de divisão celular, focada essencialmente na formação de gametas. Nesse caso, uma célula-mãe é capaz de originar quatro novas células, todas com metade do número de cromossomos que ela possuía originalmente. De uma maneira simples, isso significa que uma célula diplóide (2n) origina quatro células haplóides (n). Confira:


Esquema gráfico de uma divisão celular meiótica | Imagem: ShutterStock

As fases da meiose

A meiose possui duas etapas sucessivas e complementares para a correta divisão celular. A primeira, chamada de meiose I, é uma etapa reducional e, desta maneira, tem como função reduzir o número de cromossomos pela metade. A segunda, nomeada meiose II, é classificada como uma etapa equacional e mantém o número de cromossomos igual em ambas as células.

Meiose I

Nesse caso, também acontece a interfase. Nela, o DNA e os cromossomos são duplicados, originando as cromátides. Após esse processo, a divisão celular tem início.

1) Prófase I

É considerada uma fase complexa. Divide-se em cinco subfases:

Leptóteno: os cromossomos homólogos começam a se emparelhar; há pequenas condensações.

Zigóteno: os cromossomos homólogos estão emparelhados.

Paquíteno: cada par de cromossomo homólogo possui quatro cromátides. Nessa etapa, a estrutura pode sofrer rupturas e suas pequenas “perninhas” trocam de lugar - é o chamado crossing over, fenômeno que possibilita a recombinação genética.

Diplóteno: os cromossomos homólogos se afastam mas são ligados pelas regiões que sofreram o crossing over.

Diacinese: os cromossomos se condensam e continuam se separando. O nucléolo e a carioteca desaparecem.

2) Metáfase I

A membrana celular desaparece. Os pares de cromossomos homólogos são organizados nas extremidades da célula. Cada componente do par será, depois, puxado em direções opostas.

3) Anáfase I

Os centrômeros são divididos e cada componente de um par de cromossomos homólogos migra em direção a um dos polos da célula.

4) Telófase I

Ao final do processo, a telófase caracteriza-se pela desespiralização dos cromossomos, enquanto tanto a carioteca quanto o nucléolo se organizam novamente, dividindo o citoplasma. Aqui, nascem suas novas células, ambas haplóides.

Meiose II

1) Prófase II

Os cromossomos são duplicados e condensados novamente, enquanto o centríolo é duplicado. O nucléolo e a carioteca desaparecem de novo.

2) Metáfase II

As cromátides-irmãs migram para a região equatorial da célula e os centríolos ficam prontos para serem duplicados.

3) Anáfase II

As cromátides-irmãs são de fato separadas, migrando para os polos da célula.

4) Telófase II

Os cromossomos são concentrados nos polos da célula. A carioteca e o nucléolo se reorganizam. O final do processo recebe o nome de citocinese e surgem quatro novas células filhas, todas haplóides, ou seja, quatro novas células com metade do número de cromossomos da célula-mãe.

Comparativo: mitose x meiose

Após entender cada um dos processos, torna-se simples compreender as diferenças essenciais entre ambos os tipos de divisão celular.

Esquema gráfico de uma divisão celular mitótica e meiótica, respectivamente | Imagem: ShutterStock

Mitose

  • Origina duas células-filhas idênticas à célula-mãe. Todas possuem o mesmo número de cromossomos e, consequentemente, o mesmo material genético.
  • Ocorre na maior parte das células somáticas do organismo.

Meiose

  • Origina quatro células-filhas, todas com material genético diferente entre si e da célula que as originou. As novas células possuem metade do número de cromossomos da célula-mãe.
  • Ocorre apenas em gametas (animais) e esporos (vegetais).  

E aí, ficou fácil diferenciar os dois processos de divisão celular agora? A Biologia é uma disciplina extensa e, dentro dela, a citologia pode auxiliar muito na compreensão dos diversos organismos que existem em nosso planeta.

Se você gostou deste conteúdo, temos mais algumas sugestões que podem te interessar:

Quais são os animais invertebrados?

O que é a cadeia alimentar?

Aqui estudar é poder!

O COC se preocupa com o desenvolvimento dos alunos e o crescimento da sua unidade. Aqui estudar é poder realizar! Acompanhe as notícias em nosso blog e veja os recursos que o sistema COC de ensino pode levar para o seu colégio. Saiba mais aqui