Entender a fisiologia humana é extremamente importante para compreender melhor como cada parte do nosso corpo funciona e saber mais sobre a nossa própria saúde. O sistema nervoso é um dos sistemas mais interessantes que o corpo humano possui, porque é o pilar essencial para que todo o restante funcione. Sem os estímulos do sistema nervoso, por exemplo, não seria possível diversas outras partes do corpo exercerem suas funções. Vamos conhecê-lo?

Parte central do sistema nervoso

Legenda: Principais partes do sistema nervoso central do corpo humano.

A porção central do sistema nervoso do corpo humano é considerada como a “central de controle” do organismo, e é dividida em duas partes principais: encéfalo e medula espinhal. Devido à sua grande importância, o sistema é protegido pelo crânio, pela coluna vertebral e pelas membranas também conhecidas como meninges, sendo elas: dura máter, pia máter e aracnóide. Além disso, há também um líquido chamado fluido cerebrospinal, ou líquor, que possui como principal função proteger o sistema de choques mecânicos.

Encéfalo

O encéfalo é considerado tudo aquilo que está dentro da caixa craniana. É a parte superior do sistema nervoso central, onde se localiza o comando do corpo humano.

  • Cérebro

O cérebro é formado por dois hemisférios, direito e esquerdo, unidos por uma parte denominada corpo caloso.  A porção mais externa desse órgão é o córtex, que é dividido em lobos, sendo que cada um deles possui uma função específica, ajudando o cérebro a manter o controle do restante do corpo de forma organizada.

  • Diencéfalo

O diencéfalo é a parte central do cérebro, que pode ser dividida em duas partes principais: o tálamo e o hipotálamo. O tálamo é encarregado de classificar as informações recebidas pelo cérebro e direcioná-las para regiões específicas para que as ações sejam realizadas. Enquanto isso, o hipotálamo controla funções vegetativas, como fome, sede e temperatura do corpo, e também regula o funcionamento da hipófise, conhecida como “glândula mestra” do organismo. Essa glândula é extremamente importante, já que produz hormônios responsáveis por regular diversas funções do corpo. Sendo assim, o hipotálamo pode ser considerado como uma parte que auxilia o cérebro e outras regiões do sistema nervoso na coordenação de atividades importantes para a sobrevivência humana.

  • Tronco encefálico

O tronco encefálico é dividido em quatro partes: a ponte, responsável pela comunicação entre o cérebro e a medula espinhal; o bulbo, que coordena diversas funções vegetativas, como o sistema respiratório, a frequência cardíaca e a pressão arterial; e o mesencéfalo, o encarregado de receber e enviar informações motoras e sensitivas.

  • Cerebelo

O cerebelo é responsável por toda a coordenação motora, pelo equilíbrio e pelo controle do tônus muscular. Além disso, também é responsável pelos movimentos voluntários e pela aprendizagem motora. Se houver alguma lesão grave no cerebelo, a pessoa terá dificuldade de andar em linha reta, por exemplo.

Medula espinhal

A medula espinhal fica localizada no canal das vértebras. Sua principal função é estabelecer comunicação entre o sistema nervoso e o restante do corpo. É uma parte vital para a movimentação: se houver trauma na medula espinhal e dependendo da localização da lesão, a pessoa poderá perder a mobilidade das partes inferiores da vértebra atingida.

  • Raízes dorsais:

As raízes dorsais são sensoriais. É o local ao qual os axônios dos neurônios sensitivos chegam, ou seja, os receptores recebem as informações e enviam essas informações através de nervos para o sistema nervoso central executá-las.

  • Raízes ventrais

Enquanto as raízes dorsais são sensoriais, as ventrais são motoras. Os axônios saem dos neurônios motores, levando a informação direto para um órgão efetuar a ação.

Ato reflexo vs. arco reflexo

Apesar de ambas as ações serem iniciadas na medula, existe grande diferença entre elas. O ato reflexo é quando, por exemplo, você está descalço e pisa em um objeto pontiagudo. O mais comum é que assim que você sinta o objeto, tire o pé -um reflexo de algo que você sentiu. Os atos reflexos acontecem quando momentaneamente a medula espinhal age como o centro nervoso. Ato reflexo é o nome dado ao movimento realizado.

Já o arco reflexo consiste no caminho percorrido pelo impulso nervoso que levou ao acontecimento do movimento. Existem dois tipos: o arco reflexo simples, que percorre dois neurônios, e o composto, que percorre 3 neurônios.

  • O arco reflexo simples recebe um estímulo que é captado pelo receptor -> há geração do impulso nervoso -> é enviado ao neurônio sensitivo -> a informação é passada para o neurônio motor -> ocorre o estímulo para o órgão efetuador.
  • O arco reflexo composto recebe um estímulo que é captado por um receptor -> há geração de um impulso nervoso -> passa pelo neurônio sensitivo -> vai para um neurônio de associação dentro da medula espinhal -> passa para o neurônio motor.

Parte periférica do sistema nervoso

A parte periférica do sistema nervoso conecta o sistema nervoso central com o restante do corpo por meio dos nervos e gânglios nervosos. É por eles que a parte periférica leva e recebe as informações do corpo humano. Os nervos podem ser classificados como cranianos (partem do encéfalo) e raquidianos (saem da medula espinhal).

  • Divisão autônoma

A divisão autônoma da parte periférica é responsável pela coordenação das atividades viscerais, ou seja, tudo de que não temos controle, é  inconsciente e, consequentemente, “automático”. Podemos citar como exemplo o controle do coração e de glândulas. É formada por neurônios pré e pós ganglionares. A divisão autônoma pode ser dividida em duas funções:

  • Simpática: atua como sistema de alerta, formada por nervos espinhais localizados na região torácica e lombar da medula.
  • Parassimpática: é utilizada pelo corpo em situações de menor consumo de energia, formada por  nervos cranianos, que saem do cérebro, e espinhais, que saem da região sacral da medula.

Antagonismo funcional entre a parte simpática e parassimpática: uma compensa a ação da outra, dependendo de substâncias químicas liberadas nas sinapses e nos órgãos. Na sinapse simpática é a noradrenalina que é liberada; e na sinapse parassimpática, é a acetilcolina.

  • Divisão somática

A divisão somática é constituída de fibras nervosas que enviam informações para o sistema nervoso central. Possui nervos sensoriais e motores que se espalham por todo o corpo humano, o que permite sensações e movimentos.

Como funciona o sistema nervoso do corpo humano

Agora que você entendeu suas funções e ramificações, é preciso saber como o sistema nervoso do corpo humano funciona. Todo esse processo ocorre a partir da combinação dos nervos e neurônios, capazes de fazer a comunicação de todo o sistema. As células nervosas agem através de reações elétricas e químicas, dependendo do lugar onde estão agindo.

A sinapse, etapa essencial para que o sistema nervoso funcione, recebe substâncias estimulantes capazes de causar alterações nas extremidades das células vizinhas. Essas alterações provocam novos impulsos nervosos, que passam de célula em célula até chegar aos centros de comando. Todo esse processo é o que permite que nosso sistema capte mensagens e estímulos, interprete-os e, consequentemente, gere pensamentos, sensações e movimentos.

Como possui muitos detalhes, é interessante fazer um resumo para acompanhar essa matéria. Não é problema algum ter dúvidas; o importante é saná-las e estar preparado para os desafios do vestibular.

Conheça o Coach COC e organize seus estudos!

O aplicativo Coach COC é o seu novo parceiro para os estudos! Ele vai te ajudar a organizar a sua rotina e planejar seu dia a dia. Acesse a página do app e baixe agora mesmo!