Em um ano atípico para todo o mundo, foi necessário fechar as portas dos comércios, das empresas e das escolas para evitar problemas maiores em decorrência do vírus da covid-19. 

Com isso, popularizou-se o ensino a distância. Afinal, o processo de aprendizagem não poderia ficar parado para não prejudicar a educação das crianças e jovens. Dessa forma, as escolas se adaptaram para oferecer esse tipo de aula para seus alunos.

Em casa, os pais também tiveram que criar uma nova rotina de estudo para os filhos neste período de confinamento dentro de casa. Mas passados tantos meses assim, surge a dúvida de como fazê-los se adaptarem à rotina de aulas presenciais quando elas forem liberadas.

É sobre isso que falaremos em nosso texto de hoje. Você vai conferir algumas dicas para lidar com esse momento. Acompanhe!

1 - Oriente que os pais expliquem a situação 

Para muitas crianças e jovens, pode ser difícil compreender a situação pela qual estamos passando, os motivos pelos quais está sendo necessário ficar em casa durante tanto tempo, os riscos que o vírus traz para as pessoas e as medidas de proteção necessárias para evitar o contágio.

Devido a isso, é importante que os pais tentem explicar para as crianças, sobretudo as mais novas, o período que estamos enfrentando. Além disso, é fundamental que a escola oriente os pais sobre as medidas de proteção que foram adotadas na instituição para que eles falem com elas sobre os protocolos de segurança que as escolas terão que seguir, e que, portanto, elas também vão precisar cumprir.

2 - Converse com antecedência 

O aviso de retorno das aulas presenciais nas escolas deverá ser feito com antecedência para que escolas, alunos e responsáveis se preparem para o retorno, e esse tempo até a volta é essencial para que os pais comuniquem aos filhos essa decisão.

É natural que eles não queiram voltar, pois se acostumaram com a rotina de casa, porém é preciso que eles se acostumem com a ideia aos poucos. Por isso, uma conversa prévia se faz necessária e o colégio pode orientar os pais a como fazer isso.

Diga aos responsáveis para que eles expliquem às crianças que logo estarão em contato novamente com os colegas da escola, os professores etc. Esse período de adaptação é importante para os estudantes, em especial as crianças, para que relembrem da rotina das aulas presenciais.  

3 - Adapte a rotina aos poucos

Outra dica importante é sobre a rotina dos estudantes. Proponha aos pais que retomem os hábitos que eles tinham antes das restrições. É natural que, vivendo apenas dentro de casa, os horários para dormir, acordar, se alimentar e estudar tenham ficado mais flexíveis.

Com a volta das aulas presenciais, eles precisam se acostumar a acordar e dormir mais cedo, estudar em um horário específico e respeitar os momentos corretos de se alimentar.

Esse período de adaptação é fundamental para que o corpo e a mente do estudante não sofram com sono, fome, cansaço, desânimo, entre outros sentimentos, quando voltar a frequentar a escola.

4 - Reúna os materiais escolares

O momento de arrumar os materiais escolares também é importante para o aluno se familiarizar com a ideia de voltar a estudar presencialmente. As simples ações de preparar a mochila, arrumar os livros na estante e separar as canetas e lápis no estojo contribuem para uma melhor aceitação da ideia de voltar.

Fazendo isso, o estudante terá a mesma sensação de quando as férias estão acabando e o retorno às aulas presenciais vai se aproximando. O intuito é fazer com que não haja traumas ou surpresas por parte das crianças e adolescentes, e que o retorno à escola seja natural.

5 - Faça o percurso da escola com a criança

Essa dica pode ser mais interessante de se dar para os pais de crianças menores. Caso o pequeno demonstre certo descontentamento com a ideia de voltar à rotina escolar e as aulas presenciais, experimente fazer o trajeto de casa até a escola para que ele volte a reconhecer o caminho e reveja onde fica o local em que estuda.

Isso vai contribuir para que ele volte a enxergar esse caminho como normal e como parte do seu dia a dia. Esse sentimento é fundamental para um retorno tranquilo.

Após um ano de muitas mudanças e surpresas, é bom pensar que um retorno à normalidade está próximo, mas esse período de transição exige atenção da escola e dos pais para que os alunos não sofram, e as dicas acima contribuem para a saúde mental e psicológica deles.

Quer ler mais textos sobre a educação de crianças e adolescentes? Então acesse o blog do COC e confira os nossos materiais.

Como ajudar seu filho a ficar concentrado nos estudos em casa?

Como a plataforma do COC ajuda o seu filho a se preparar para o vestibular