NOTÍCIAS

Como calcular a nota do Enem

18.MAI

A vontade de saber a nota do Enem, mesmo antes do resultado oficial, pode trazer um sentimento de ansiedade para os candidatos, afinal o ano todo foi dedicado aos estudos e à preparação para este exame. Por isso, quase todo aluno já sai da prova e corre para pesquisar o gabarito, não é mesmo? Porém, como calcular a nota do Enem? No post de hoje, você aprenderá os métodos utilizados para os cálculos das médias finais neste exame e irá descobrir se, afinal, é possível fazer esse cálculo por conta própria.

Como funciona o método

O método de cálculo das notas do Enem é chamado de TRI (Teoria da Resposta ao Item) e trabalha de acordo com alguns critérios:

Nível das questões

As questões do Enem são classificadas em níveis de dificuldade e colocadas em uma espécie de régua, conforme a figura abaixo:

Cada questão possui uma posição nesse espectro de dificuldade. A prova final será formulada com um equilíbrio desses níveis, trazendo questões consideradas fáceis, médias e difíceis de maneira balanceada.

Cálculo da média

Durante a correção oficial, o sistema calcula a média de acertos entre todos os candidatos. Para exemplificar, imagine que a média de acertos em matemática foi de 19 questões em um total de 45. Logo, o número 19 representa os 500 da imagem, que é o meio da régua. Quem acertar mais estará acima, assim como quem acertar menos ficará abaixo. Mas, além disso, há outro parâmetro que influencia na nota final, conforme explicado no item seguinte.

Parâmetro de causalidade

À medida que o computador vê suas respostas, ele classifica o aluno em níveis de domínio do conhecimento. Você se lembra da diferença da dificuldade das questões? Pois bem, ela será importante agora.

Voltando ao exemplo dado, suponhamos que você acertou 30 das 45 questões de matemática, significando um total de 800 pontos. Logo, o sistema te classificará como um aluno nível 800 e irá esperar que você acerte as questões que estão no intervalo até os 800 no espectro de dificuldade.

Caso você erre muitas questões consideradas “fáceis” para o seu nível e acerte mais das difíceis, o computador irá considerar seus acertos como um “chute”, já que ele considera que um aluno “800” tem condições de acertar as perguntas de valor menor que isso. Isso vai fazer com que ele retire alguns pontos e abaixe sua nota.

Por que é assim?

O Enem não procura dar uma nota baseada apenas no seu número de acertos. Na verdade, ele quer estabelecer um nível de domínio do conhecimento, o que é possível através de um complexo cálculo da nota.

Além disso, o exame não é só um meio de ingresso à universidade, mas um medidor da educação do país. Com esse sistema, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), responsável pelo Enem, também consegue recolher dados referentes ao nível educacional brasileiro, o que será usado para melhorar a educação oferecida nas escolas brasileiras.

Nota da redação

A redação é a única disciplina que não obedece ao método TRI e que possui nota entre o intervalo de 0 a 1000. Ela é definida diretamente pelo corretor sem basear-se nos outros alunos e leva em conta apenas o desempenho do próprio candidato.

É possível calcular a minha própria nota?

Graças a esse complexo método, não é possível calcular a sua nota assim que você sai da prova, muito menos basear-se para isso no número de questões que você acertou. Você não terá acesso à média dos outros candidatos e nem ao nível das questões, então, infelizmente, é preciso aguardar a divulgação da nota oficial.

Cálculo da média

O que você pode calcular, porém, é a sua média, Ela pode ser obtida somente após a divulgação oficial das notas finais em cada um dos cinco campos do conhecimento, algo que geralmente ocorre em janeiro. Essa média é o valor que você utilizará tanto no SiSU quanto em outros sistemas, como o Programa Universidade para Todos (ProUni) ou o Programa de Financiamento Estudantil (Fies).

Peso das áreas na média

Primeiro você precisa saber o peso que cada área possui para o seu ingresso na vaga desejada, já que algumas universidades dão pesos diferentes para cada matéria. Com isso, elas procuram selecionar os alunos mais habilidosos nos campos estudados naquele curso específico. Você consegue acessar a relação desses valores pesquisando no site da instituição de ensino escolhida!

Média

Quando o peso de cada matéria é conhecido, o cálculo é feito através de uma média ponderada, conforme a fórmula a seguir:

Vamos utilizar o exemplo de um aluno que possui as seguintes notas e médias, conforme a figura abaixo:

Áreas do conhecimento

Pontuação final

Peso

Redação

800

2

Linguagens, códigos e suas tecnologias

700

2

Matemática e suas tecnologias

700

1

Ciências Humanas e suas tecnologias

600

1

Ciências da Natureza e suas tecnologias

700

1


Aplicando os valores à fórmula temos:

Caso o peso de cada matéria seja igual a 1, isto é, sem que haja nenhuma distinção entre elas, o cálculo se transforma em uma média simples. Então, você soma todas as notas e divide por 5.

Note que é devido aos pesos que sua nota pode ser diferente de uma universidade para a outra dentro do Sisu!

Agora que você já sabe um pouco melhor como funcionam os sistemas de notas do Enem, o caminho é continuar estudando para ir bem na prova. Confira abaixo alguns posts que podem te ajudar nesse caminho de preparação!

Como e quando usar crases

Entenda a Teoria dos Conjuntos

Aqui estudar é poder!

O COC dispõe dos recursos mais modernos que a tecnologia oferece para o aprendizado, clique aqui e conheça a unidade mais próxima de você.

 
 

Todos os Direitos Reservados a Pearson Ltda.

Pearson - Always Learning